fbpx
Wikipedia

Roma

Coordenadas: 41° 54' N12° 30' E

Nota: Para outros significados, veja Roma (desambiguação).

Roma (em italiano: Roma [ˈroːma]( (ajuda·info))) é uma cidade e uma comuna especial (chamada "Roma Capitale") da Itália. É a capital do país, da província homônima e também da região do Lácio. Com 2,8 milhões de habitantes em 1 285,3 km² de área, também é a maior cidade italiana e a quarta cidade mais populosa da União Europeia. A área urbana de Roma se estende além dos limites administrativos da cidade com uma população de cerca de 3,8 milhões. Entre 3,2 e 4,2 milhões de pessoas vivem na área metropolitana da capital italiana. A cidade está localizada na porção centro-ocidental da península itálica, cortada pelo rio Tibre, dentro do Lácio. Roma é a única cidade no mundo que tem em seu interior um país inteiro, o enclave do Vaticano.

Roma
Comuna
Símbolos

Bandeira

Brasão de armas
Localização

Roma
Localização de Roma na Itália
Coordenadas 41° 54' N12° 30' E
Região Lácio
Província Roma
Administração
Prefeito Virginia Raggi
Características geográficas
Área total 1 285 km²
População total 2 872 800 hab.
Densidade 1 981 hab./km²
Altitude 37 m
Outros dados
Código ISTAT 058091
Código cadastral H501
Código postal 00100 (genérico), da 00121 a 00199
Prefixo telefônico 06
Padroeiro São Pedro e São Paulo
Feriado 21 de Abril (aniversário da cidade), 29 de Junho (festa dos padroeiros)
Sítio

Roma é uma das cidades mais importantes da história da humanidade, exercendo uma influência sem igual no desenvolvimento da história e da cultura dos europeus durante milênios e na construção da Civilização Ocidental. Sua história abrange mais de 2500 anos, desde a sua fundação lendária em 753 a.C. Roma é uma das mais antigas cidades continuamente ocupadas na Europa e é conhecida como "A Cidade Eterna", uma ideia expressa por poetas escritores da Roma Antiga. No mundo antigo, foi sucessivamente a capital do Reino de Roma, da República Romana e do Império Romano e é considerada um dos berços da civilização ocidental. Desde o século I, a cidade é a sede do papado e no século VIII a cidade tornou-se a capital dos Estados Pontifícios, que duraram até 1870. Em 1871, Roma se tornou a capital do Reino da Itália e em 1946 da República Italiana.

Após a Idade Média, Roma foi governada pelos papas Alexandre VI e Leão X, que transformaram a cidade em um dos principais centros do Renascimento italiano, juntamente com Florença. A versão atual da Basílica de São Pedro foi construída e a Capela Sistina foi pintada por Michelangelo. Artistas famosos e arquitetos, como Bramante, Bernini e Rafael, residiram por algum tempo em Roma, contribuindo para a sua arquitetura renascentista e barroca.

Roma é considerada uma cidade global. Em 2007, Roma foi a 11ª cidade mais visitada do mundo, a terceira mais visitada da União Europeia e a atração turística mais popular na Itália. A cidade tem uma das melhores "marcas" da Europa, tanto em reputação quanto em patrimônio. O seu centro histórico é classificado pela UNESCO como Patrimônio Mundial. Monumentos e museus tais como os Museus Vaticanos e o Coliseu estão entre os destinos turísticos mais visitados do mundo, sendo que ambos os locais recebem milhões de turistas por ano. Roma também sediou os Jogos Olímpicos de Verão de 1960.

Índice

De acordo com o mito fundador da cidade dos próprios romanos antigos, acredita-se que a longa tradição da origem do nome "Roma" venha do fundador e do primeiro rei da cidade, Rômulo.

No entanto, é uma possibilidade que o nome Rômulo tenha sido derivado da própria Roma. Já no século IV, havia teorias alternativas propostas sobre a origem do nome da cidade. Várias hipóteses foram lançadas com foco em raízes linguísticas incertas:

  • De Rumon ou Rumen, nome arcaico do rio Tibre, que por sua vez tem a mesma raiz do verbo grego ῥέω (rhèo) e do verbo latino ruo, que significam "fluxo";
  • Da palavra etrusca ruma, cuja raiz é *rum-"tetina", com possível referência à loba que adotou e amamentou os gêmeos Rômulo e Remo, ou à forma dos montes Palatino e Aventino;
  • Da palavra grega ῥώμη (rhōmē), que significa "força";
  • Na Bíblia (em Gênesis) o irmão de Abraão, Nacor, tinha uma concubina chamada Roma.

A origem do nome da divindade protetora de Roma é desconhecida. Provavelmente com a finalidade dos romanos se protegerem contra a formula que utilizavam antes de atacar as cidades inimigas; invocando o nome dessa divindade em seu benefício. Segundo os textos antigos o nome místico de Roma, Amor não podia ser reproduzido publicamente.

Ver artigo principal: História de Roma
Afiliações históricas

Reino de Roma c. 753 a.C.–509 a.C.
República Romana 509 a.C.–27 a.C.
Império Romano 27 a.C.–285
Império Romano do Ocidente 285–476
Reino de Odoacro 476–493
Reino Ostrogótico 493–553
Império Romano do Oriente 553–754
Estados Pontifícios 754–1870
Reino da Itália 1870–1946
República Italiana 1946–presente
Vaticano 1929-presente

Fundação

Ver artigos principais: Roma Antiga e Fundação de Roma

Há evidências arqueológicas da ocupação humana da área de Roma há aproximadamente 14 000 anos, mas a camada densa de detritos muito mais jovens obscurece os sítios paleolíticos e neolíticos. Evidências de ferramentas de pedra, cerâmica e armas de pedra atestam cerca de 10 000 anos de presença humana. Várias escavações apoiam a visão de que Roma cresceu a partir de assentamentos pastorais no monte Palatino, construído acima da área que viria a se tornar o Fórum Romano. Entre o final da era do bronze e o início da era do ferro, cada colina entre o mar e o Capitólio era coberta por uma vila (no Capitólio, uma aldeia é atestada desde o final doséculo XIV a.C.). No entanto, nenhuma delas ainda tinha uma característica urbana.

Atualmente, existe um amplo consenso de que a cidade nasceu gradualmente através da agregação ("sinecismo") de várias aldeias ao redor do maior, localizadas acima do Palatino. Esta agregação, que sinaliza a passagem de uma situação proto-urbana para uma situação urbana, foi permitida pelo aumento da produtividade agrícola acima do nível de subsistência, o que permitiu o estabelecimento de atividades secundárias e terciárias: por sua vez, isso impulsionou o desenvolvimento do comércio com a colônias gregas do sul da Itália (principalmente Ísquia e Cumas). Todos esses acontecimentos, que de acordo com as escavações arqueológicas ocorreram mais ou menos em meados doséculo VIII a.C., podem ser considerados como o "nascimento" da cidade. Apesar das recentes escavações na colina do Palatino, a visão de que Roma foi fundada propositalmente em meados doséculo VIII a.C., como a lenda sugere (a data da tradição de Rômulo), continua a ser uma hipótese marginal.

Lenda da fundação de Roma

Loba Capitolina amamenta os gêmeos Rômulo e Remo

As histórias tradicionais transmitidas pelos próprios antigos romanos explicam a história mais antiga de sua cidade em termos de lendas e mitos. O mais familiar desses mitos, e talvez o mais famoso de todos os mitos romanos, é a história de Rômulo e Remo, os gêmeos que foram amamentados por uma loba. Eles decidiram construir uma cidade, mas depois de uma discussão, Rômulo matou seu irmão e a cidade tomou seu nome. De acordo com os análogos romanos, isso aconteceu em 21 de abril de753 a.C.. Esta lenda tinha que ser reconciliada com uma tradição dupla, estabelecida anteriormente, que o refugiado de Troia, Eneias, escapou para a Itália e criou a linhagem dos romanos através de seu filho Iulo, o homônimo da dinastia júlio-claudiana.

Monarquia e república

Ver artigos principais: Reino de Roma e República Romana
O Fórum Romano foi durante a maior parte do período da Roma Antiga representaram o centro político, jurídico, religioso e econômico da cidade e o centro nevrálgico de toda a civilização romana.

Após a lendária fundação por Rômulo, Roma foi governada por um período de 244 anos por um sistema monárquico, inicialmente com soberanos de origem latina e sabina, mais tarde por reis etruscos. A tradição transmitiu sete reis: Rômulo, Numa Pompilius, Tullus Hostilius, Ancus Marcius, Tarquinius Priscus, Servius Tullius e Tarquínio, o Soberbo.

Em 509 aC, os romanos expulsaram o último rei de sua cidade e estabeleceram uma república oligárquica. Roma então começou um período caracterizado por lutas internas entre patrícios (aristocratas) e plebeus (pequenos proprietários de terras), e por constantes guerras contra as populações da Itália central: etruscos, latinos, volscos, équos e marsos. Depois de se tornar mestre do Lácio, Roma liderou várias guerras (contra os gauleses, osci-samnitas e a colônia grega de Taranto, aliada de Pirro, rei de Epiro) cujo resultado foi a conquista da península italiana, da área central até Magna Grécia.

O terceiro e século II a.C. testemunharam o estabelecimento da hegemonia romana sobre o Mediterrâneo e os Bálcãs, por meio das três Guerras Púnicas (264-146 a.C.) contra a cidade de Cartago e as três guerras romano-macedônicas (212-168 a.C.) contra a Macedônia. As primeiras províncias romanas foram estabelecidas nesta época: Sicília, Córsega e Sardenha, Hispânia, Macedônia, Acaia e África.

Desde o início do século II aC, o poder era disputado entre dois grupos de aristocratas: os optimates, representando a parte conservadora do Senado, e os populares, que contavam com a ajuda da plebe (classe baixa urbana) para conquistar o poder. No mesmo período, a falência dos pequenos fazendeiros e o estabelecimento de grandes propriedades escravistas causaram a migração em grande escala para a cidade. A guerra contínua levou ao estabelecimento de um exército profissional, que se revelou mais leal aos generais do que à república. Por isso, na segunda metade do século II e durante o século I a.C. ocorreram conflitos internos e externos: após a tentativa fracassada de reforma social dos populares Tibério e Caio Graco, e a guerra contra Jugurta, houve uma primeira guerra civil entre Caio Mário e Sula. Seguiu-se uma grande revolta de escravos sob a liderança de Espártaco e, em seguida, o estabelecimento do Primeiro Triunvirato com César, Pompeu e Crasso.

A conquista da Gália tornou César imensamente poderoso e popular, o que levou a uma segunda guerra civil contra o Senado e Pompeu. Após sua vitória, César se estabeleceu como ditador perpétuo. Seu assassinato levou a um Segundo Triunvirato entre Otaviano (sobrinho-neto e herdeiro de César), Marco Antônio e Lépido, e a outra guerra civil entre Otaviano e Antônio.

Império

Ver artigo principal: Império Romano
O Império Romano em sua maior extensão no ano 117, aproximadamente 6,5 milhões de quilômetros quadrados [40] de superfície terrestre.
Maquete da Roma Antiga durante o reinado de Constantino (306-337)

Em 27 aC, Otaviano tornou-se princeps civitatis (Primeiro Cidadão do Estado) e recebeu o título de Augusto, fundando o principado, um diarquia entre o príncipe e o Senado. Durante o reinado de Nero, dois terços da cidade foram arruinados após o Grande Incêndio de Roma e a perseguição aos cristãos começou. Roma foi estabelecida como um império de facto, que alcançou sua maior expansão no século II sob o imperador Trajano. Roma foi confirmada como caput Mundi, ou seja, a capital do mundo conhecido, expressão que já havia sido usada no período republicano. Durante seus primeiros dois séculos, o império foi governado por imperadores das dinastias júlio-claudiana, flaviana (que também construiu um anfiteatro homônimo, conhecido como o Coliseu) e nerva-antonina.

Esta época também foi caracterizada pela disseminação do cristianismo, pregado por Jesus Cristo na Judeia na primeira metade do século I (sob Tibério) e popularizada por seus apóstolos através do império e além. A era antonina é considerada o apogeu do Império, cujo território ia do Oceano Atlântico ao Eufrates e da Grã-Bretanha ao Egito.

Após o fim da Dinastia Severa em 235, o Império entrou em um período de 50 anos conhecido como a Crise do Terceiro Século, durante o qual ocorreram numerosos golpes de generais, que buscaram assegurar a região do império que lhes foi confiada devido à fraqueza da autoridade central em Roma. Após a abdicação de Diocleciano e Maximiano em 305 e uma série de guerras civis entre pretendentes rivais ao poder imperial, durante os anos 306-313, a Tetrarquia foi abandonada.

Constantino, o Grande, empreendeu uma grande reforma da burocracia, não mudando a estrutura, mas racionalizando as competências dos diversos ministérios durante os anos 325-330, após derrotar Licínio, imperador no Oriente, no final de 324. O Édito de Milão de 313, na verdade um fragmento de uma carta de Licínio aos governadores das províncias orientais, concedeu liberdade de culto a todos, incluindo os cristãos, e ordenou a restauração das propriedades da Igreja confiscadas mediante petição aos vigários recém-criados de dioceses. Ele financiou a construção de várias igrejas e permitiu que o clero atuasse como árbitro em processos civis (uma medida que não durou além de seu reinado, mas que foi parcialmente restaurada muito mais tarde). Ele transformou a cidade de Bizâncio em sua nova residência, que, no entanto, não era oficialmente nada mais do que uma residência imperial como Milão, Trier ou Nicomédia, até que foi dada a um prefeito em maio de 359 por Constâncio II; Constantinopla.

Queda do Império Romano

O cristianismo na forma do Credo Niceno se tornou a religião oficial do império em 380, por meio do Édito de Tessalônica emitido em nome de três imperadores - Graciano, Valentiniano II e Teodósio I - com Teodósio claramente a força motriz por trás dele. Ele foi o último imperador de um império unificado: após sua morte em 395, seus filhos, Arcádio e Honório dividiram o império em uma parte ocidental e uma parte oriental. A sede do governo no Império Romano Ocidental foi transferida para Ravena após o Cerco de Milão em 402. Durante o século V, os imperadores da década de 430 residiam principalmente na capital, Roma.

O Saque de Roma em 410, perpetrado pelos visigodos, foi a primeira vez em 800 anos que a capital romana caiu para um inimigo estrangeiro.

Roma, que havia perdido seu papel central na administração do império, foi saqueada em 410 pelos visigodos liderados por Alarico I, mas muito poucos danos físicos foram causados, a maioria dos quais reparados. O que não podia ser substituído tão facilmente eram itens portáteis, como obras de arte em metais preciosos e itens de uso doméstico. Os papas embelezaram a cidade com grandes basílicas, como a Basílica de Santa Maria Maior (com a colaboração dos imperadores). A população da cidade havia caído de 800 mil para para cerca de 500 mil na época em que a cidade foi saqueada em 455 por Genserico, rei dos vândalos.

Os fracos imperadores do século V não conseguiram impedir a decadência, levando à deposição de Rômulo Augusto em 22 de agosto de 476, que marcou o fim do Império Romano Ocidental e, para muitos historiadores, o início da Idade Média. O declínio da população da cidade foi causado pela perda de embarques de grãos do Norte da África, de 440 em diante, e pela relutância da classe senatorial em manter doações para sustentar uma população grande demais para os recursos disponíveis. Mesmo assim, grandes esforços foram feitos para manter o centro monumental, o palatino e as maiores termas públicas, que continuaram a funcionar até o cerco godo de 537. As grandes Termas de Constantino no Quirinal foram até reparados em 443 e a extensão do dano foi exagerada e dramatizada.

No entanto, a cidade passou a ter uma aparência geral de degradação e decadência por causa das grandes áreas abandonadas devido ao declínio populacional. A população diminuiu para 500 mil em 452 e para 100 mil no ano 500 (talvez mais, embora nenhum número possa ser comprovado). Após o cerco gótico de 537, a população caiu para 30 mil pessoas, mas aumentou para 90 mil no papado de Gregório, o Grande. O declínio demográfico coincidiu com o colapso geral da vida urbana no Ocidente nos séculos V e VI, com poucas exceções. As distribuições de grãos subsidiadas pelo Estado para os membros mais pobres da sociedade continuaram até o século VI e provavelmente impediram que a população caísse ainda mais. A cifra de 450–500 mil é baseada na quantidade de carne de porco, 3.629.000 libras distribuído aos romanos mais pobres durante cinco meses de inverno, a uma taxa de cinco libras romanas por pessoa por mês, o suficiente para 145 mil pessoas ou 1/4 ou 1/3 da população total.

Idade Média

Mais informações: Invasões bárbaras e Idade Média

O bispo de Roma, chamado Papa, foi importante desde os primeiros dias do cristianismo por causa do martírio dos apóstolos Pedro e Paulo ali. Os bispos de Roma também eram vistos (e ainda são vistos pelos católicos) como os sucessores de Pedro, que é considerado o primeiro bispo de Roma. A cidade tornou-se assim cada vez mais importante como centro da Igreja Católica. Após a queda do Império Romano do Ocidente em 476, Roma ficou primeiro sob o controle de Odoacro e depois tornou-se parte do Reino Ostrogótico antes de retornar ao controle romano oriental após a Guerra Gótica, que devastou a cidade em 546 e 550. Sua população diminuiu de mais de um milhão em 210, para 500 mil em 273 e 35 mil após a Guerra Gótica (535-554), reduzindo a extensa cidade a grupos de edifícios habitados intercalados entre grandes áreas em ruínas, cobertas por vegetação, vinhas e hortas comerciais. É geralmente considerado que a população da cidade até o ano 300 era de 1 milhão (as estimativas variam de 2 milhões a 750 mil) diminuindo para 800 mil em 400, 500 mil em 450 e para 100 mil no ano 500 (embora pode ter sido o dobro disso).

Após a invasão lombarda da Itália, a cidade permaneceu nominalmente bizantina, mas na realidade, os papas seguiram uma política de equilíbrio entre os bizantinos, os francos e os lombardos. Em 729, o rei lombardo Liuprando doou a cidade de Sutri ao norte do Lácio para a Igreja, o que deu início ao seu poder secular. Em 756, Pepino, o Breve, após ter derrotado os lombardos, deu ao Papa jurisdição secular sobre o Ducado Romano e o Exarcado de Ravena, criando assim os Estados Papais. Desde esse período, três poderes tentaram governar a cidade: o papa, a nobreza (junto com os chefes das milícias, os juízes, o Senado e a população) e o rei franco. Esses três partidos (teocrático, republicano e imperial) foram uma característica da vida romana durante toda a Idade Média. Na noite de Natal de 800, Carlos Magno foi coroado em Roma imperador do Sacro Império Romano-Germânico pelo Papa Leão III: nessa ocasião, a cidade acolheu pela primeira vez as duas potências cuja luta pelo controle seria uma constante medieval.

Visualização de detalhes de uma ilustração de Rafael retratando a coroação de Carlos Magno na Antiga Basílica de São Pedro, em 25 de dezembro de 800

Em 846, árabes muçulmanos invadiram sem sucesso as muralhas da cidade, mas conseguiram saquear as basílicas de São Pedro e São Paulo, ambas fora das muralhas da cidade. Após a decadência do poder carolíngio, Roma foi vítima do caos feudal: várias famílias nobres lutavam contra o papa, o imperador e entre si. Esses foram os tempos de Teodora e sua filha Marózia, concubinas e mães de vários papas, e de Crescêncio II, um poderoso senhor feudal, que lutou contra os imperadores Otão II e Otão III. Os escândalos desse período forçaram o papado a se reformar: a eleição do papa foi reservada aos cardeais e tentou-se a reforma do clero. A força motriz por trás dessa renovação foi o monge Hildebrando Soana, que uma vez eleito papa sob o nome de Gregório VII, envolveu-se na Controvérsia da Investidura contra o imperador Henrique IV. Posteriormente, Roma foi saqueada e incendiada pelos normandos sob o comando de Roberto de Altavila, que havia entrado na cidade em apoio ao Papa e então o sitiou no Castelo de Santo Ângelo.

Durante este período, a cidade era governada de forma autônoma por um senatore ou patrizio. No século XII, esta administração, como outras cidades europeias, evoluiu para a comuna, uma nova forma de organização social controlada pelas novas classes abastadas. O Papa Lúcio II lutou contra a Comuna Romana e a luta foi continuada por seu sucessor, o Papa Eugênio III: nesta fase, a comuna, aliada à aristocracia, era apoiada por Arnaldo de Bréscia, um monge que era um reformador religioso e social. Após a morte do papa, Arnaldo foi feito prisioneiro pelo Papa Adriano IV, o que marcou o fim da autonomia da comuna. Sob o Papa Inocêncio III, cujo reinado marcou o apogeu do papado, a comuna dissolveu o senado e o substituiu por um senador, que estava sujeito ao papa.

Mapa dos Estados Papais (752 – 1870) na península itálica

Neste período, o papado desempenhou um papel de importância secular na Europa Ocidental, muitas vezes agindo como árbitro entre monarcas cristãos e exercendo poderes políticos adicionais.

Em 1266, Carlos de Anjou, que estava indo para o sul para lutar contra os Hohenstaufen em nome do papa, foi nomeado senador. Carlos fundou a Sapienza, a universidade de Roma. Nesse período morreu o papa e os cardeais, convocados em Viterbo, não chegaram a um acordo sobre seu sucessor. Isso enfureceu o povo da cidade, que então destrancou o prédio onde se encontraram e os prenderam até que nomearam o novo papa; isso marcou o nascimento do conclave. Neste período, a cidade também foi destruída por contínuas lutas entre as famílias aristocráticas: Annibaldi, Caetani, Colonna, Orsini, Conti, aninhados em suas fortalezas construídas acima de edifícios romanos antigos, lutaram entre si para controlar o papado.

O Papa Bonifácio VIII, nascido Caetani, foi o último papa a lutar pelo domínio universal da Igreja; ele proclamou uma cruzada contra a família Colonna e, em 1300, convocou o primeiro Jubileu, que trouxe milhões de peregrinos a Roma. No entanto, suas esperanças foram destruídas pelo rei francês Filipe, o Belo, que o fez prisioneiro e o matou em Anagni. Posteriormente, um novo papa fiel aos franceses foi eleito e o papado foi brevemente transferido para Avinhão (1309-1377). Durante este período, Roma foi abandonada, até que um homem plebeu, Cola di Rienzo, chegou ao poder. Idealista e amante da Roma antiga, Cola sonhava com o renascimento do Império Romano: depois de assumir o poder com o título de tribuno, suas reformas foram rejeitadas pela população. Forçado a fugir, Cola voltou como parte da comitiva do cardeal Albornoz, que foi encarregado de restaurar o poder da Igreja na Itália. De volta ao poder por um curto período, Cola foi logo linchado pela população e Albornoz tomou posse da cidade. Em 1377, Roma tornou-se a sede do papado novamente sob o Papa Gregório XI. O retorno do papa a Roma naquele ano desencadeou o Cisma Ocidental (1377-1418) e, nos quarenta anos seguintes, a cidade foi afetada pelas divisões que abalaram a Igreja.

Renascença

Ver artigo principal: Renascimento

Em 1418, o Concílio de Constança estabeleceu o Cisma Ocidental, e um papa romano, Martinho V, foi eleito. Isso trouxe para Roma um século de paz interna, que marcou o início do Renascimento. [61] Os papas governantes até a primeira metade do século XVI, de Nicolau V, fundador da Biblioteca do Vaticano, a Pio II, humanista e letrado, de Sisto IV, um papa guerreiro, a Alexandre VI, imoral e nepotista, de Júlio II, soldado e patrono, a Leão X, que deu seu nome a este período ("o século de Leão X"), todos devotaram suas energias à grandeza e à beleza da "Cidade Eterna" e ao patrocínio das artes..

Durante esses anos, o centro do Renascimento italiano mudou-se de Florença para Roma. Obras majestosas, como a nova Basílica de São Pedro, a Capela Sistina e a Ponte Sisto (a primeira ponte a ser construída sobre o rio Tibre desde a Antiguidade, embora sobre fundações romanas) foram criadas. Para isso, os Papas contrataram os melhores artistas da época, incluindo Michelangelo, Perugino, Rafael, Ghirlandaio, Luca Signorelli, Botticelli e Cosimo Rosselli.

O período também foi famoso pela corrupção papal, com muitos papas sendo pais de filhos e praticando nepotismo e simonia. A corrupção dos papas e os enormes gastos com seus projetos de construção levaram, em parte, à Reforma e, por sua vez, à Contrarreforma. Sob papas extravagantes e ricos, Roma foi transformada em um centro de arte, poesia, música, literatura, educação e cultura. Roma tornou-se capaz de competir com outras grandes cidades europeias da época em termos de riqueza, grandiosidade, artes, aprendizado e arquitetura. Roma atingiu o ponto mais alto de esplendor sob o Papa Júlio II (1503–1513) e seus sucessores Leão X e Clemente VII, ambos membros da família Médici.

Castelo de Santo Ângelo ou Mausoléu de Adriano, é um monumento romano radicalmente alterado na Idade Média e no Renascimento. Foi construído no ano 134 e coroado com estátuas dos séculos XVI e XVII.
Uma Vista da Piazza Navona, Roma, Hendrik Frans van Lint, c. 1730

Neste período de vinte anos, Roma se tornou um dos maiores centros de arte do mundo. A Antiga Basílica de São Pedro construída pelo imperador Constantino, o Grande (que na época estava em um estado degradado) foi demolida e uma nova foi construída. A cidade recebeu artistas como Ghirlandaio, Perugino, Botticelli e Bramante, que construíram o templo de San Pietro in Montorio e planejaram um grande projeto de reforma do Vaticano. Rafael, que em Roma se tornou um dos pintores mais famosos da Itália, criou afrescos na Villa Farnesina, nas Salas de Rafael, além de muitas outras pinturas famosas. Michelangelo iniciou a decoração do teto da Capela Sistina e executou a famosa estátua de Moisés para o túmulo de Júlio II.

Sua economia era rica, com a presença de vários banqueiros toscanos, entre eles Agostino Chigi, que era amigo de Rafael e patrono das artes. Antes de sua morte precoce, Rafael também promoveu pela primeira vez a preservação das antigas ruínas. A Guerra da Liga de Cognac causou o primeiro saque da cidade em mais de quinhentos anos desde o saque anterior; em 1527, os lansquenetes do imperador Carlos V saquearam a cidade, trazendo um fim abrupto à era de ouro do Renascimento em Roma.

Começando com o Concílio de Trento em 1545, a Igreja deu início à Contrarreforma em resposta à Reforma Protestante, um questionamento em grande escala da autoridade da Igreja em assuntos espirituais e governamentais. Essa perda de confiança levou a grandes mudanças de poder na Igreja. Sob os papas de Pio IV a Sisto V, Roma se tornou o centro de um catolicismo reformado e viu a construção de novos monumentos que celebravam o papado. Os papas e cardeais do século XVII e início do século XVIII continuaram o movimento, enriquecendo a paisagem da cidade com edifícios barrocos.

Esta foi outra era nepotista; as novas famílias aristocráticas (Barberini, Pamphili, Chigi, Rospigliosi, Altieri, Odescalchi) foram protegidas por seus respectivos papas, que construíram enormes edifícios barrocos para seus parentes. Durante o Iluminismo, novas ideias chegaram à "Cidade Eterna", onde o papado apoiou estudos arqueológicos e melhorou o bem-estar do povo. Mas nem tudo correu bem para a Igreja durante a Contrarreforma. Houve retrocessos nas tentativas de afirmar o poder da Igreja, um exemplo notável foi em 1773, quando o Papa Clemente XIV foi forçado por poderes seculares a suprimir a ordem dos jesuítas.

Período contemporâneo

Soldados italianos tomam Roma em 1870.

O governo dos papas foi interrompido pela breve República Romana (1798-1800), que foi estabelecida sob a influência da Revolução Francesa. Os Estados Papais foram restaurados em junho de 1800, mas durante o reinado de Napoleão, Roma foi anexada ao Primeiro Império Francês. Após a queda de Napoleão, os Estados Papais foram reconstituídos por uma decisão do Congresso de Viena de 1814.

Em 1849, uma segunda República Romana foi proclamada durante as Revoluções de 1848. Duas das figuras mais influentes da Unificação Italiana, Giuseppe Mazzini e Giuseppe Garibaldi, lutaram pela república de curta duração.

Roma então se tornou o foco das esperanças da reunificação italiana depois que o resto da Itália foi unida como Reino da Itália em 1861 com a capital temporária em Florença. Naquele ano, Roma foi declarada capital da Itália, embora ainda estivesse sob o controle do Papa. Durante a década de 1860, os últimos vestígios dos Estados Pontifícios estavam sob a proteção francesa, graças à política externa de Napoleão II. As tropas francesas estavam estacionadas na região sob controle papal. Em 1870 as tropas francesas foram retiradas devido ao início da Guerra Franco-Prussiana. As tropas italianas conseguiram capturar Roma entrando na cidade por uma brecha perto de Porta Pia. O Papa Pio IX declarou-se prisioneiro no Vaticano. Em 1871, a capital da Itália foi transferida de Florença para Roma. Em 1870 a população da cidade era de 212 mil habitantes, todos viviam com a área circunscrita pela cidade antiga e, em 1920, a população era de 660 mil. Uma parte significativa vivia fora das muralhas no norte e do outro lado do Tibre, na área do Vaticano.

Logo após a Primeira Guerra Mundial, no final de 1922, Roma testemunhou o surgimento do fascismo italiano liderado por Benito Mussolini, que promoveu uma marcha sobre a cidade. Ele acabou com a democracia em 1926, finalmente declarando um novo Império Italiano e aliando a Itália à Alemanha Nazista em 1938. Mussolini demoliu partes bastante grandes do centro da cidade para construir largas avenidas e praças que deveriam celebrar o regime fascista e o ressurgimento e glorificação da Roma clássica.

O período entre guerras viu um rápido crescimento da população da cidade, que ultrapassou um milhão de habitantes logo após 1930. Durante a Segunda Guerra Mundial, devido aos tesouros de arte e à presença do Vaticano, Roma escapou em grande parte do trágico destino de outras cidades europeias. No entanto, em 19 de julho de 1943, o distrito de San Lorenzo foi bombardeado por forças anglo-estadunidenses, resultando em cerca de 3 mil mortes imediatas e 11 mil feridos, dos quais 1 500 morreram. Mussolini foi preso em 25 de julho de 1943. Na data do Armistício de Cassibile, 8 de setembro de 1943, a cidade foi ocupada pelos alemães. O Papa declarou Roma uma cidade aberta. Ela foi libertada em 4 de junho de 1944.

Roma se desenvolveu muito após a guerra como parte do "milagre econômico italiano" da reconstrução e modernização do pós-guerra nos anos 1950 e início dos 1960. Durante este período, os anos de la dolce vita ("a doce vida"), Roma se tornou uma capital da moda, com filmes clássicos populares como Ben-Hur, Quo Vadis, Roman Holiday e La Dolce Vita filmados nos icônicos estúdios Cinecittà. A tendência de aumento no crescimento populacional continuou até meados da década de 1980, quando a comuna tinha mais de 2,8 milhões de residentes. Depois disso, a população diminuiu lentamente à medida que as pessoas começaram a se mudar para os subúrbios próximos.

Topografia e localização

O núcleo do sistema urbano desenvolve-se ao longo do rio Tibre, em pequenos relevos no meio dos quais se encontra a ilha Tiberina. Tanto à esquerda como à direita do rio encontram-se relevos de pouca expressão, restos do antigo aparelho vulcânico designado de Vulcão Lacial, como os montes Tiburtinos e os montes Prenestrinos.

Em termos de altitude, a zona varia entre os 13 m ao nível médio do mar da Praça do Povo e os 120 m do Monte Mário. Roma é atravessada ainda por outro rio, o Aniene, que conflui no Tibre ainda em território urbano. As margens do Aniene estão protegidas sob estatuto de parque natural.

A comuna de Roma tem limites com as comunas de Albano Laziale, Anguillara Sabazia, Ardea, Campagnano di Roma, Castel Gandolfo, Castel San Pietro Romano, Ciampino, Colonna, Fiumicino, Fonte Nuova, Formello, Frascati, Gallicano nel Lazio, Grottaferrata, Guidonia Montecelio, Marino, Mentana, Monte Porzio Catone, Monte Compatri, Monterotondo, Palestrina, Poli, Pomezia, Riano, Sacrofano, San Gregorio da Sassola, Tivoli, Trevignano Romano, Zagarolo.

Clima

Roma após uma nevasca em fevereiro de 2018

Roma é caracterizada por seu clima mediterrânico (Classificação climática de Köppen: Csa), com invernos suaves e úmidos e verões quentes e secos. Sua temperatura média anual está em cerca de 20 °C durante o dia e 10 °C durante a noite. Em janeiro, o mês mais frio, a temperatura média é de 12 °C durante o dia e de 3 °C à noite. Nos meses mais quentes, julho e agosto, a temperatura média é de 30 °C durante o dia e 18 °C à noite. A temperatura média anual é de cerca de 15 °C.

Dezembro, janeiro e fevereiro são os meses mais frios, com temperaturas médias em torno de 12,5 °C durante o dia e de 3,6 °C à noite. As temperaturas variam geralmente entre 10 e 15 °C durante o dia e entre 3 e 5 °C à noite, mas com períodos mais frios ou mais quentes que ocorrem com frequência. A queda de neve é ocasional - ocorre em quase todos os invernos, geralmente sem acumulação. Grandes nevascas são raras, sendo a última registrada em 2012.

A umidade relativa média é de 75%, variando de 72% em julho para 77% em novembro. As temperaturas do mar variam de um mínimo de 13 °C em fevereiro e março para uma alta de 24 °C, em agosto.

Panorâmica de Roma a partir da Basílica de São Pedro, no Vaticano
Variação demográfica do município entre 1861 e 2011
Fonte: Istituto Nazionale di Statistica (ISTAT) - Elaboração gráfica da Wikipedia


Em meados de 2010, havia 2 754 440 moradores na cidade propriamente dita, enquanto que cerca de 4,2 milhões de pessoas viviam na Grande Roma (que pode ser aproximadamente identificada com sua província administrativa, com uma densidade populacional de cerca de 800 hab/km², que se estende por mais de 5 000 km²). Os menores (jovens com abaixo dos 18 anos de idade) totalizaram 17% da população em relação aos aposentados, que representam 20,76% dos habitantes da cidade. Isso se compara com a média italiana de 18,06% (menores de idade) e 19,94% (aposentados).

A idade média de um residente romano é de 43 anos, em comparação com a média italiana de 42. Nos cinco anos entre 2002 e 2007, a população de Roma cresceu 6,54%, enquanto a da Itália como um todo cresceu 3,56%. A taxa de natalidade atual de Roma é de 9,10 nascimentos por 1 000 habitantes, em comparação com a média italiana de 9,45 nascimentos.

Histórico

Na época do imperador Augusto, Roma era a maior cidade do mundo: com uma população de cerca de um milhão de pessoas (aproximadamente do tamanho de Londres no início do século XIX, quando Londres era a maior cidade do mundo).

Após a queda do Império Romano do Ocidente, a população da cidade caiu drasticamente para menos de 50 mil pessoas e continuou a estagnar ou encolher até o Renascimento.

Quando o Reino da Itália, anexou Roma em 1870, a cidade tinha uma população de cerca de 200 mil habitantes, que aumentou rapidamente para 600 mil pessoas às vésperas da Primeira Guerra Mundial. O regime fascista de Mussolini tentou bloquear um aumento demográfico excessivo da cidade, mas não conseguiu evitar que ela atingisse um milhão de pessoas por 1930. Após a Segunda Guerra Mundial, o crescimento continuou, ajudado por um boom econômico do pós-guerra. O bom desempenho da construção civil também criou um grande número de bairros durante os anos 1950 e 1960.

Composição étnica

Uma grande concentração de imigrantes mora no rione de Esquilino

De acordo com as últimas estatísticas realizadas pelo ISTAT, Cerca de 9,5% da população romana é composta por não italianos. Cerca de metade da população imigrante é constituída por pessoas de várias outras origens europeias (principalmente romenos, poloneses, ucranianos e albaneses), totalizando 131 118 habitantes, ou 4,7% da população. Os 4,8% restantes são imigrantes não europeus, principalmente filipinos (26 933), bangladechianos (12 154), peruanos (10 530) e chineses (10 283).

O rione Esquilino, fora da Estação Ferroviária Termini, evoluiu para um bairro em grande parte ocupado por imigrantes e que agora é considerado a Chinatown de Roma, mas na verdade imigrantes de mais de cem países diferentes lotam suas ruas movimentadas e praças. A agitada área comercial de Esquilino possui dezenas de restaurantes com todos os tipos de cozinha internacional. Existem inúmeras lojas de roupas por atacado: dos 1 300 ou mais estabelecimentos comerciais que operam no distrito, 800 são de propriedade chinesa, cerca de 300 são geridos por imigrantes de outros países ao redor do mundo e cerca de 200 são de propriedade de italianos.

Religião

Ver também: Vaticano

Assim como o resto da Itália, a população da cidade de Roma é predominantemente católica romana. A capital italiana tem sido um importante centro de peregrinação religiosa e, durante séculos, a base da religião romana com o pontífice máximo (pontifex maximus) e, mais tarde, como sede do Vaticano e do papa. Antes da chegada dos cristãos em Roma, a religião romana (religio romana) era a principal religião da cidade na antiguidade clássica. Os primeiros deuses consideradas sagrados pelos romanos foram Júpiter, o mais importante, e Marte, o deus da guerra e pai dos gêmeos fundadores de Roma, Rômulo e Remo, segundo a tradição. Outros deuses e deusas, como Vesta e Minerva eram homenageados. Roma também era a base de vários cultos misteriosos, como o mitraísmo.

Mais tarde, depois de São Pedro e São Paulo serem martirizados na cidade e dos primeiros cristãos começarem a chegar, Roma se tornou cristã e a Antiga Basílica de São Pedro foi construída em 313 d.C.. Apesar de algumas interrupções (como o Papado de Avinhão), Roma foi durante séculos a sede da Igreja Católica Romana e do Bispo de Roma, também conhecido como Papa.

Basílica de Santa Maria Maior, construída entre o século IV e 1743 e com vários estilos arquitetônicos

Apesar de Roma ser a casa do Vaticano e da Basílica de São Pedro, a catedral da cidade é a Basílica de São João de Latrão, localizada ao sudeste do centro. Há cerca de 900 igrejas em Roma no total, além da própria catedral e outras, como a Basílica de Santa Maria Maior, a Basílica de São Paulo Extramuros, a Basílica de São Clemente, a Basílica de San Carlo alle Quattro Fontane e a Igreja de Jesus. Há também as antigas catacumbas romanas, no subsolo da cidade. Várias instituições de educação religiosa muito importantes também estão em Roma, como a Pontifícia Universidade Lateranense, o Pontifício Instituto Bíblico, a Pontifícia Universidade Gregoriana e o Pontifício Instituto Oriental.

Nos últimos anos, houve um crescimento significativo na comunidade muçulmana de Roma, principalmente devido à imigração de pessoas vindas de países do Norte da África e do Oriente Médio para a cidade. Como consequência deste aumento dos praticantes locais da fé islâmica, a Comuna de Roma promoveu a construção da maior mesquita da Europa, a Grande Mesquita de Roma, projetado pelo arquiteto Paolo Portoghesi e inaugurada em 21 de junho de 1995. Desde o fim da República Romana, Roma é também o centro de uma importante comunidade judaica, que já foi sediada em Trastevere e mais tarde no Gueto Romano. Lá também se encontra a maior sinagoga de Roma, o Tempio Maggiore.

Palazzo Senatorio, sede da prefeitura da cidade

Roma constitui uma speciale comune, com o nome "Roma Capitale" e é a maior em termos de área e de população entre as 8 101 comunas da Itália. É governada por um prefeito (sindaco), atualmente Francesco Paolo Tronca e um conselho municipal . A sede da comuna é o Palazzo Senatorio no Monte Capitolino, a sede histórica do governo da cidade. A administração local em Roma é comumente referido como "Campidoglio", o nome italiano da colina.

Roma é a principal cidade da província de mesmo nome, que inclui a área metropolitana da cidade e se estende ao norte até Civitavecchia. A Província de Roma é o nona maior da Itália por área. Em seus 2 066 km², suas dimensões são comparáveis ​​à região da Ligúria. Além disso, a cidade também é a capital da região do Lácio.

Roma é a capital nacional da Itália e é a sede do governo italiano. As residências oficiais do Presidente da República Italiana e do Primeiro-Ministro, as sedes de ambas as casas do Parlamento Italiano e do Tribunal Constitucional Italiano estão localizadas no centro histórico da cidade. Os ministérios estão espalhados por toda a cidade, como o Ministério das Relações Exteriores, que está localizado no Palazzo della Farnesina, perto do Estádio Olímpico.

Relações internacionais

Roma possui uma única cidade-irmã, e 17 cidades parceiras.

Cidade-irmã
  • Paris, França (em francês: Seule Paris est digne de Rome; seule Rome est digne de Paris; em italiano: Solo Parigi è degna di Roma; solo Roma è degna di Parigi; trad. "Somente Paris é digna de Roma; somente Roma é digna de Paris").
Cidades parceiras
Ver artigo principal: Subdivisões de Roma
Município População
31 de dezembro de 2015
Área
km²
Densidade
por km²
Mapa
Municipio I – Centro Histórico 186 802 19,91 9.382
Municipio IIParioli/Nomentano 167 736 19,60 8.567
Municipio III – Monte Sacro 204 514 97,82 2.091
Municipio IV – Tiburtina 177.084 49,15 3.603
Municipio V – Prenestino/Centocelle 246 471 27,00 9.137
Municipio VI – Roma Delle Torri 256 261 113,40 2.261
Municipio VII – Appio-Latino/Tuscolano/Cinecittà 307 607 46,80 6.580
Municipio VIII – Appia Antica 131 082 47,29 2.772
Municipio IXEUR 180 511 183,17 985
Municipio XOstia/Acilia 230 544 150,64 1.530
Municipio XI – Arvalia/Portuense 154 871 70,90 2.185
Municipio XII – Monte Verde 140 996 73,12 1.928
Municipio XIII – Aurelia 133 813 68,70 1.949
Municipio XIVMonte Mario 190 513 131,30 1.451
Municipio XV – Cassia/Flaminia 158 561 186,70 849
Fotografia aérea do bairro planejado EUR.
Sede da ENI, em Roma, uma das maiores empresas industriais do mundo e entre as "supermajors" de petróleo e gás.
Sede da Bulgari em Roma.

Por ser a capital italiana, Roma hospeda todas as principais instituições do país, como a Presidência da República, o governo (e seu único Ministeri), o Parlamento, os principais tribunais judiciais e os representantes diplomáticos de todos os países para os Estados da Itália e do Vaticano (curiosamente, Roma também abriga, na parte italiana do seu território, a Embaixada da Itália para a Cidade do Vaticano, um caso único de uma embaixada dentro dos limites de seu próprio país). Muitas instituições internacionais estão localizados em Roma, principalmente as culturais e científicas, como o Instituto Norte-Americano, a Escola Britânica, a Academia Francesa, os Institutos Escandinavos, o Instituto Arqueológico Alemão, além de agências especializadas da Organização das Nações Unidas (ONU), como a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO). Roma, também abriga as principais organizações políticas e culturais internacionais e mundiais, como o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), o Programa Alimentar Mundial (PAM) , o Colégio de Defesa da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) e o Centro Internacional para o Estudo da Preservação e Restauração dos Bens Culturais (ICCROM). Roma é atualmente uma cidade global beta + cidade (depois que perdeu a classificação alfa em 2008), junto com Berlim, Estocolmo, Atenas, Praga, Montreal e Vancouver. Com uma pontuação de 2,56, Roma também foi classificada em 2010 no 28º lugar no Índice de Cidades Globais (dois lugares superiores em relação a sua posição de 2008), sendo a cidade mais com a mais alta classificação na Itália (Milão vem em segundo lugar, na 42ª posição). Além disso, Roma foi classificada como a 15ª cidade do mundo por importância global, principalmente por sua experiência cultural.

Com um PIB de 94,3 bilhões de euros (ou 121,5 bilhões de dólares) em 2005, a cidade produziu 6,7% do PIB italiano (mais do que qualquer outra cidade no país) e sua taxa de desemprego baixou de 11,1% para 6,5% entre 2001 e 2005, tornando-se uma das taxas mais baixas de todas as capitais da União Europeia. Roma cresce 4,4% ao ano e continua a crescer a uma taxa mais elevada em comparação com qualquer outra cidade no resto do país. Isto significa que se Roma fosse um país, seria a 52ª nação mais rica do mundo pelo PIB, próximo ao tamanho da economia do Egito. Roma também tinha um PIB per capita em 2003 de 29 153 euros (ou 37 412 dólares, o segundo lugar na Itália, depois de Milão) e é mais do que 134,1% superior a média de PIB per capita da UE. Roma, como um todo, tem os maiores arrecadações totais na Itália , atingindo 47 076 890 463 euros em 2008, no entanto, em termos de rendimento médio dos trabalhadores, a cidade está em nono lugar na Itália, com 24 509 euros. A área de Roma tinha um PIB no valor de 167,8 bilhões dólares e um PIB per capita de 38 765 euros.

Embora a economia romana seja caracterizada pela ausência de indústria pesada e seja amplamente dominada pelo setor de serviços, empresas de alta tecnologia (como informática, aeroespacial, defesa, telecomunicações), centros de pesquisa e desenvolvimento, construção civil, atividades comerciais (especialmente o setor bancário) e o desenvolvimento de uma enorme indústria de turismo são áreas muito dinâmicas e extremamente importantes para a economia da cidade. O Aeroporto Internacional de Roma, Fiumicino, é o maior da Itália e a cidade abriga a sede da grande maioria das grandes empresas italianas, bem como a sede de três das 100 maiores empresas do mundo: Enel, Eni e Telecom Italia.

Turismo

Turistas na Fontana di Trevi

Roma, atualmente, é um dos destinos turísticos mais importantes do mundo, devido à imensidão incalculável de seus tesouros arqueológicos e artísticos, bem como por suas tradições únicas, a beleza de suas vistas panorâmicas e a majestade de seus magníficos parques. Entre os recursos turísticos mais importantes da cidade estão os seus muitos museus, como os Museus Capitolinos, os Museus Vaticanos e a Galleria Borghese e outros dedicados à arte moderna e contemporânea, além de aquedutos, fontes, igrejas, palácios, edifícios históricos, monumentos e as ruínas do Fórum Romano e da catacumba romana. Roma é a terceira cidade mais visitada da União Europeia, depois de Londres e Paris e recebe uma média de 7 a 10 milhões de turistas por ano, número que, por vezes, dobra em anos sagrados. O Coliseu (com 4 milhões de turistas) e os Museus Vaticanos (com 4,2 milhões de turistas) são o 39º e 37º lugares mais visitados do mundo, respectivamente.

A cidade é um grande centro arqueológico e um dos principais centros mundiais de pesquisa arqueológica. Existem inúmeros institutos culturais e de pesquisa localizadas na cidade, como a Academia Americana em Roma e o Instituto Sueco em Roma. A cidade possui vários sítios arqueológicos, como o Fórum Romano, o Mercado de Trajano, o Fórum de Trajano, o Coliseu e o Panteão. O Coliseu, sem dúvida um dos sítios arqueológicos mais emblemáticos de Roma e é considerado como uma das maravilhas do mundo.

A capital italiana contém uma coleção vasta e impressionante de arte, esculturas, fontes, mosaicos, afrescos e pinturas de vários períodos históricos diferentes. A cidade tornou-se pela primeira vez um grande centro artístico durante a Roma Antiga, com formas de arte romana importantes como arquitetura, pintura, escultura e trabalho em mosaico. Roma tornou-se mais tarde um grande centro de arte do Renascimento, uma vez que os papas investiram grandes somas de dinheiro na construção de grandiosas basílicas, palácios, praças e edifícios públicos em geral. Roma tornou-se um dos principais centros europeus de arte renascentista, perdendo apenas para Florença e capaz de se comparar a outras grandes cidades e centros culturais, como Paris e Veneza. A cidade foi muito afetado pelo estilo barroco e Roma se tornou o lar de numerosos artistas e arquitetos, como Bernini, Caravaggio, Carracci, Borromini e Cortona, entre outros. No final do século XVIII e início do século XIX, a cidade foi um dos centros do Grand Tour, quando ingleses jovens e ricos, além de outros aristocratas europeus, visitaram a cidade para conhecer a antiga cultura, arte, filosofia e arquitetura romana. Roma foi a casa de um grande número de artistas neoclássicos e rococó, como Pannini e Bernardo Bellotto. Hoje, a cidade é um importante centro artístico, com vários institutos de arte e museus.

Roma também é amplamente reconhecida como uma das capitais mundiais da moda. Apesar de não ser tão importante como Milão, Roma é o quarto centro de moda mais importante do mundo, de acordo com o Global Language Monitor de 2009, após Milão, Nova York e Paris, acima de Londres. As principais casas de moda de luxo e redes de joalherias, como Bulgari, Fendi, Laura Biagiotti e Brioni, estão sediadas ou foram fundadas na cidade. Além disso, outras marcas grandes, como Chanel, Prada, Dolce & Gabbana, Armani e Versace tem boutiques de luxo na cidade, principalmente ao longo da famosa Via Condotti.

Transportes

Estação Sant'Agnese-Annibaliano do Metrô de Roma
Porto de Civitavecchia, que atende Roma

Roma é circundada por uma auto-estrada circular de cerca de 60 km de perímetro, designada de Grande Raccordo Anulare (grande cordão circular), que intersecta todas as estradas consulares que datam da Roma Antiga, como a Via Salária, a Nomentana, a Flamínia, Cássia, Aurélia, Portuense, Ápia, Tuscolana, etc. — todas elas partindo do Capitólio e ligando Roma a todo o antigo Império. O ponto de partida, o quilómetro 0 físico, designava-se o miliarium, a coluna outrora dourada e colocada no Fórum, agora de mármore e colocada acima da Cordonata, a escadaria do Capitólio.

No transporte aéreo, Roma é servida por três aeroportos: Leonardo da Vinci, civil, situado entre Roma e Fiumicino; Giovan Battista Pastine, ao longo da Via Ápia e da vila de Ciampino, civil low-cost e militar, e o aeroporto da Urbe, a 6 km do centro, ao longo da Via Salária, que atualmente se encontra fechado à aviação civil.

O coração da cidade é servido por uma rede de metropolitanos, a Metropolitana di Roma. A construção do primeiro ramo teve lugar na década de 1930 e estava planeada para ligar rapidamente a estação de comboios (Termini) com a então recente área nos subúrbios a sul, a E42, onde se planeava dar lugar à Exposição Universal de 1942, que nunca chegou a ser realizada por causa da Segunda Guerra Mundial. A área foi então parcialmente redesenhada e renomeada para EUR durante a década de 1950 para servir como um quarteirão moderno dedicado a escritórios. A linha seria finalmente inaugurada em 1955 e é atualmente parte da Linha B. A linha A foi inaugurada em 1980 entre as estações de Ottaviano e Anagnina, e mais tarde expandida em etapas (1999-2000) até Battistini. Durante a década de 1990 foi inaugurada uma extensão à Linha B de Termini a Rebibbia e encontra-se em construção uma ramificação da mesma.

Os achados arqueológicos da Cidade Eterna atrasam, naturalmente, os trabalhos e escavações. A rede subterrânea, relativamente reduzida, é geralmente bastante prática, embora se torne muito congestionada nas horas de ponta e durante eventos, especialmente a Linha A. Em 2005 a total extensão era de 38 km. As duas linhas existentes intersectam-se na Estação Termini, a principal estação de comboios em Roma, que é também a maior estação em toda a Europa, em baixo da qual (e em redor) existe um centro comercial conhecido como o Forum Termini com mais de 100 lojas de variados sectores. Outras estações: Tiburtina, a segunda maior, atualmente em remodelação e expansão para se tornar o principal entroncamento de comboios de alta velocidade na cidade, Ostiense, Trastevere, Tuscolana, San Pietro, Casilina e Torricola.

Embora a cidade tenha seu próprio bairro no Mar Mediterrâneo (Lido di Ostia) este tem apenas uma marina e um pequeno porto-canal para barcos de pesca. O principal porto que serve Roma é o porto de Civitavecchia, localizado a cerca de 62 km a noroeste da cidade.

Roma dispõe também de um flexível sistema de autocarros. O bilhete único, de duração de 75 minutos (em 2005), permite aos utentes viajar por toda a cidade utilizando qualquer companhia e qualquer meio de transporte. Entretanto, devido ao congestionamento crónico verificado durante as décadas de 1970 e 1980, o centro histórico de Roma condiciona o tráfego numa zona designada de ZTL, Zona de Tráfego Limitada: apenas se pode circular com a viatura dentro da ZTL em horários específicos.

Educação

La Sapienza, fundada em 1303

Roma é um importante centro internacional de ensino superior em todo o país, contendo inúmeras academias, faculdades e universidades. A cidade sempre foi um importante centro intelectual e educacional em todo o mundo, especialmente durante a Roma Antiga e o Renascimento, além de Florença. De acordo com o City Brands Index, Roma é considerada a segunda cidade mais histórica, educacional e culturalmente interessante e bonita do mundo.

Roma tem muitas universidades e faculdades. Sua primeira universidade, La Sapienza (fundada em 1303), é uma das maiores do mundo, com mais de 140 000 estudantes; em 2005, foi classificada como a 33ª melhor universidade da Europa e em 2013 a Universidade Sapienza de Roma foi classificada como a 62ª no mundo e a melhor na Itália no World University Rankings e foi classificada entre as 50 faculdades da Europa e as 150 melhores do mundo. Para diminuir a superlotação da La Sapienza, duas novas universidades públicas foram fundadas nas últimas décadas: Tor Vergata em 1982 e Roma Tre em 1992. Roma também abriga a Escola de Governo LUISS, a mais importante universidade de pós-graduação da Itália em as áreas de assuntos internacionais e estudos europeus.

Roma contém muitas universidades pontifícias e outros institutos, incluindo a Escola Britânica de Roma, a Academia da França em Roma, a Pontifícia Universidade Gregoriana (a mais antiga universidade jesuíta do mundo, fundada em 1551), o Istituto Europeo di Design, a Escola Lorenzo de Médici, o Campus de Malta e a Universidade Campus Biomédico. Roma também é o local de duas universidades americanas; a Universidade Americana de Roma e a Universidade John Cabot, bem como o campus da Universidade de São João, o John Felice Rome Center, o campus da Universidade Loyola Chicago e a Temple University Rome, o campus da Universidade Temple. As Faculdades Romanas são vários seminários para estudantes de países estrangeiros que estudam para o sacerdócio nas universidades pontifícias.

As principais bibliotecas de Roma incluem: a Biblioteca Angelica, aberta em 1604, o que a torna a primeira biblioteca pública da Itália; a Biblioteca Vallicelliana, criada em 1565; a Biblioteca Casanatense, aberta em 1701; a Biblioteca Central Nacional, uma das duas bibliotecas nacionais da Itália, que contém 4 126 002 volumes; a Biblioteca do Ministro dos Negócios Affari Esteri, especializada em diplomacia, relações exteriores e história moderna; a Biblioteca do Instituto da Enciclopédia Italiana; a Biblioteca Dom Bosco, uma das maiores e mais modernas de todas as bibliotecas salesianas; a Biblioteca e Museu Teatrale del Burcardo, uma biblioteca-museu especializada em história do drama e teatro; a Biblioteca da Sociedade Geográfica Italiana, localizada na Villa Celimontana, a biblioteca geográfica mais importante da Itália e uma das mais importantes da Europa; e a Biblioteca do Vaticano, uma das bibliotecas mais antigas e importantes do mundo, que foi formalmente estabelecida em 1475, embora na verdade seja muito mais antiga e possua 75 000 códices, além de 1,1 milhão de livros impressos, incluindo 8 500 incunábulos. Existem também muitas bibliotecas especializadas ligadas a vários institutos culturais estrangeiros em Roma, entre elas a da Academia Americana de Roma, da Academia Francesa de Roma e da Bibliotheca Hertziana - Instituto de História da Arte Max Planck, uma biblioteca alemã, frequentemente reconhecida por excelência nas artes e ciências.

Património Mundial da UNESCO

País Itália
Critérios i, ii, iii, iv, vi
Referência 91
Histórico de inscrição
Inscrição 1980 (4.ª sessão)
*

Roma, com a sua imensa bagagem cultural, é um dos grandes polos de atração turística internacional. Mas não somente do passado vive a Cidade Eterna. É, ainda, um grande centro de referência que se estende da moda à culinária.

Em certos períodos do ano, são realizados grandes festivais que atraem milhares de pessoas, principalmente jovens. Destacam-se: Festival da Europa de Roma, Festival Romics, Festival de Jazz de Roma, Verões Romanos, Festival de Literatura, e Noites Brancas.

Devido à sua história milenar, são associados vários símbolos a Roma: o Coliseu, a Lupa Capitolina, os símbolos do cristianismo, e o famoso acrónimo S.P.Q.R., utilizado durante a expansão imperial para designar as terras como sendo d' O Senado e (d)o Povo Romano. As cores da cidade são o dourado e vermelho, representando, respectivamente, o cristianismo e o Império Romano. Feriados municipais: 21 de Abril, a fundação (aniversário) da cidade, e 29 de Junho, festa dos padroeiros da cidade.

Arquitetura

Roma está repleta de remanescências do seu passado milenar. No decurso da sua História de mais de dois mil anos, Roma acumulou inúmeros e notáveis tesouros de arte e um património arqueológico sem igual no resto do mundo. Esta característica desta cidade pode ser separada em duas componentes histórica e culturalmente distintas: a Roma Antiga, ou também denominada Clássica, e a Roma Papal.

O Coliseu de Roma tornou-se um dos símbolos da cidade por atestar a magnificência da arte e cultura da Roma Antiga.
Interior do Panteão de Roma.

Foi esta abundância de vestígios históricos que permitiu aos analistas reconstruir a história, costumes e algumas preocupações dos habitantes e governantes de Roma. Durante o período régio, nomeadamente noséculo VI a.C., período de grande prosperidade para a cidade sob influência etrusca, realizaram-se importantes obras públicas: o Templo de Júpiter no Capitólio, o santuário arcaico da área de San Omobono, e a construção da Cloaca Massima (um dos primeiros sistemas de esgotos alguma vez construídos) que iria permitir a bonificação da área do Fórum Romano e a sua primeira pavimentação.

Durante a Invasão Gálica (390 a.C.) é construída uma grande cinta muralhada, algumas partes da qual conservam-se ainda em alguns troços, conhecida erroneamente como Muralha Serviana. A cidade seria rapidamente reconstruída, e foi à tamanha rapidez que os históricos romanos atribuíram o aspecto urbanístico desorganizado da cidade; com efeito, tal deveu-se possivelmente ao seu contínuo crescimento, não previsto nem planeado previamente, com edifícios e estradas simplesmente adaptados à geografia do terreno. Na idade Republicana, assiste-se à fundação de vários edifícios públicos e templos, sobretudo na área do Fórum Romano, cujas referências aparecem nas suas fases sucessivas. Criam-se as primeiras estradas consulares e as suas pontes sobre o rio Tibre, bem como os primeiros aquedutos.

Seria apenas a partir doséculo II a.C. que se assistiria às primeiras transformações monumentais, inseridas num plano urbanístico coerente (por exemplo, os templos republicanos da área sacra do Largo di Torre Argentina), construídos separadamente e unificados através de um grande pórtico. Nasceram tipos arquitectónicos como a basílica civil e o Arco do Triunfo. Pela primeira vez foi aplicada a técnica edificadora do cementizio, um material característico das construções da Roma Antiga, que dotou a arquitectura romana com um desenvolvimento particular e original, e que iniciou a importação de mármore e sua utilização como ornamento nos edifícios. O primeiro templo inteiramente em mármore foi o templo redondo do Fórum Boário. Os autores destas obras, que entretanto ganharam prestígio, iniciaram projetos urbanístico cada vez mais ambiciosos, a partir dos grandes pórticos da zona do Circo Flamínio ao Tabulário de Sula, que se estende do Fórum Romano ao Capitólio, bem como o restauro ao templo capitolino. Pompeu deixa-nos o seu legado na cidade com a construção de um grande Teatro. Júlio César cria também uma nova praça com o seu nome, o Fórum de César, ao mesmo tempo que se dá o restauro da Cúria, sede do senado romano.

Vista noturna da Ponte de Santo Ângelo sobre o Rio Tibre, com a Basílica de São Pedro ao fundo ao crepúsculo, vistas da ponte Umberto I.
Um obelisco do Antigo Egito na Piazza del Popolo.

No entanto, o maior desenvolvimento urbanístico deu-se na época Imperial. Com Augusto, a cidade é dividida em 14 regiões. Completam-se as intervenções de César e iniciam-se novos grandes projetos urbanísticos ao lado da praça do Fórum Romano, como a construção da Basílica Júlia e a remodelação da basílica Emília. Augusto, com a ajuda indispensável de Agripa, seu amigo e conselheiro, ocupar-se-ia da sistematização do Campo de Marte, que já vinha sido enriquecida de edifícios públicos e monumentos. Na zona periférica da cidade, é construído o seu mausoléu, e é erigido um grande relógio solar que usa um obelisco como gnômon e o Altar da Paz (Ara Pacis). Na área do Circo Flamínio surge o Teatro dedicado a Marcelo e, mais lentamente, o Templo de Apolo Sosiano.

O processo de monumentalização da cidade prosseguiu com os sucessores de Augusto. Em64 d.C., durante o reinado de Nero, um grande incêndio quase destrói a cidade inteira. Para favorecer uma reconstrução ordenada e corrigir as condições que favoreceram o alastrar do incêndio foi criado um novo plano regulamentar, colocado em prática apenas parcialmente. Nero construirá, assim, a sua Casa Dourada e ocupará os espaços compreendidos entre os montes Célio, Esquilino e Palatino com uma enorme villa.

Após a morte de Nero, os imperadores Flavianos restituíram para uso público parte dos espaços ocupados para a sua residência, construindo as Termas de Tito na colina de Ópio e o Coliseu. Ainda durante esta dinastia, são erigidos o Arco de Tito, o Templo da Paz, o Fórum de Nerva e o Palácio imperial no Palatino ("Casa Flávia" e "Casa Augustana" e o Estádio Palatino), além do estádio de Domiciano, a atual Praça Navona, e o Odeão de Domiciano.

Com Trajano completa-se a série de fóruns imperiais com a grande praça do Fórum de Trajano e a célebre coluna e o complexo contíguo de mercados. Além disso, surgem as termas na colina Ópio. Deve-se a Adriano a construção do Panteão com o seu aspecto atual e a construção de um mausoléu, transformado entretanto no atual Castelo de Santo Ângelo, embora a actividade edificadora diminuísse. Assiste-se ainda à construção do Templo de Adriano, inserido num palácio papal posterior que hoje serve de sede da Borsa di Roma, o Templo de Antonino e Faustina, no Fórum Romano e a coluna Antonina, dedicada a Marco Aurélio. Durante a dinastia dos Severos são alçados o Arco de Septímio Severo e as termas de Caracala.

No decurso doséculo III, em que os imperadores passavam pouco tempo na cidade, a actividade edificadora quase pára por completo. É, no entanto, neste período que é erigida a Muralha Aureliana, atribuída ao imperador Aureliano, a partir de 272: alguns séculos depois teme-se novamente pela segurança da cidade. As muralhas seriam sucessivamente reforçadas até adquirirem o aspecto monumental atual.

Com a Tetrarquia, retoma-se a actividade edificadora com a construção das termas de Diocleciano, da Basílica de Constantino e da grande vila de Magêncio, na Via Ápia, e do Arco de Constantino. A partir de Constantino I dá-se início à construção das primeiras grandes igrejas cristãs: as basílicas de São João de Latrão e de Santa Cruz de Jerusalém, e as basílicas cemiteriais nas tumbas dos mártires contíguas ao mausoléu da família imperial e, ainda durante os anos sucessivos, Santa Maria Maior e São Paulo Fora de Muros. Nos finais do século continuou-se, todavia, a restaurar os edifícios públicos e templos pagãos. O poder temporal do Papado iria interferir, posteriormente, no território citadino e nas igrejas. São também incontáveis os vestígios arquitectónicos na periferia da cidade.

Esportes

No que diz respeito ao desporto e infraestruturas, Roma dispõe do Estádio Olímpico, do Estádio Flaminio e da Lottomatica, um complexo desportivo da década de 1950.

No futebol, Roma é a cidade do Associazione Sportiva Roma (AS Roma), a Società Sportiva Lazio (SS Lazio), ambos na Serie A, a primeira divisão do campeonato italiano, e ainda a Associazione Sportiva Cisco Roma e a equipa feminina S.S. Lazio Calcio.

No ciclismo, esta cidade já foi meta de prova no Giro d'Italia, em 1989 (27 de Maio), 7ª etapa, vencida pelo suíço Urs Freuler, e em 2000 (13 de Maio), na prova de contra-relógio, vencida pelo checo Jan Hruška. O Giro del Lazio é uma corrida de ciclismo de um dia, considerada clássica do ciclismo italiano, que é disputada nos arredores de Roma no início de agosto.

Roma ainda se faz representar em provas de basquete (Virtus Pallacanestro Roma), andebol (S.S. Lazio), polo aquático (A.S. Roma e S.S. Lazio), voleibol (Virtus Roma, Linea Medica Siram Roma) e râguebi (Rugby Roma e S.S. Lazio).

A cidade já foi anfitriã dos Jogos Olímpicos de 1960 e foi candidata ao Jogos Olímpicos de 2016, porém retirou a candidatura.

Notas

  1. Encontro anual de arte moderna e teatro, música e dança, com artistas de toda a Europa
  2. Festival de banda desenhada com exibições, curtas-metragens de designers e editoras.
  3. Festival de música jazz realizado desde 1876, com artistas italianos e internacionais.
  4. Vários eventos desde música a teatro, encontros de literatura e cinema.
  5. Leituras de trabalhos de escritores contemporâneos famosos, acompanhados de música, no recinto da Basilica di Massenzio.
  6. Acontece em setembro com uma série de eventos, como concertos, actuações com entrada livre, exposições livres de igrejas, monumentos ao público, museus e lojas, alguns durante a noite. 4 de agosto de 2004, no Wayback Machine..

Referências

  1. (PDF). www.demographia.com, Março de 2013
  2. European Spatial Planning Observation Network, (PDF). www.espon.eu. Consultado em 4 de novembro de 2016. Arquivado do (PDF) em 24 de setembro de 2015, Final Report, Chapter 3, (ESPON, 2007)
  3. Eurostat, . epp.eurostat.ec.europa.eu, accessed on 2009-06-23. Data for 2009 unless otherwise noted.
  4. United Nations Department of Economic and Social Affairs, . esa.un.org. Consultado em 31 de outubro de 2013. Arquivado do em 31 de outubro de 2013, (United Nations, 2010), Table A.12. Data for 2007.
  5. Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, . books.google.com, OECD Territorial Reviews, (OECD Publishing, 2006), Table 1.1
  6. Thomas Brinkoff, . www.citypopulation.de, accessed on 2009-03-12. Data for 1 April 2011.
  7. . Columbia Encyclopedia 6th ed. 2009
  8. . Lboro.ac.uk. 14 de setembro de 2011. Consultado em 11 de fevereiro de 2012
  9. (PDF). Managementthinking.eiu.com. 12 de março de 2012. Consultado em 9 de maio de 2012. Arquivado do (PDF) em 16 de maio de 2012
  10. . Consultado em 9 de maio de 2012. Arquivado do em 20 de outubro de 2013
  11. Bremner, Caroline (12 de dezembro de 2008). . Euromonitor International. Consultado em 2 de março de 2010
  12. . City Mayors. 28 de agosto de 2008. Consultado em 14 de junho de 2010
  13. . UNESCO World Heritage Center. Consultado em 8 de junho de 2008
  14. Livy (1797). The history of Rome. George Baker (trans.). [S.l.]: Printed for A.Strahan
  15. . Brittanica.com. 25 de novembro de 2014. Consultado em 9 de março de 2015
  16. Claudio Rendina, Roma Ieri, Oggi, Domani, Newton Compton, Roma, 2007, pg. 17
  17. Hipótese originária do gramático romano Mário Sérvio Honorato.
  18. Hipótese originária de Plutarco
  19. Christina S. Kraus; John Marincola; Christopher Pelling (2010). «Rome and Her Tutelary Deity: Names and Ancient Evidence». . [S.l.]: OUP Oxford. ISBN 978-0-19-161409-5. Consultado em 27 de Junho de 2018
  20. Heiken, G., Funiciello, R. and De Rita, D. (2005), The Seven Hills of Rome: A Geological Tour of the Eternal City. Princeton University Press.
  21. Coarelli (1984) p. 9
  22. Wilford, John Nobel (12 de junho de 2007). . New York Times. Consultado em 11 de agosto de 2008
  23. Hermann & Hilgemann(1964), p.73
  24. Livy (26 de maio de 2005). The Early History of Rome. [S.l.]: Penguin Books Ltd. ISBN 978-0-14-196307-5
  25. . Ancient History Encyclopedia. 18 de janeiro de 2012. Consultado em 22 de agosto de 2019
  26. Kinder & Hilgemann 1964, p. 73.
  27. Kinder & Hilgemann 1964, p. 77.
  28. Kinder & Hilgemann 1964, p. 79.
  29. Kinder & Hilgemann 1964, pp. 81-83.
  30. Kinder & Hilgemann 1964, pp. 81-85.
  31. Kinder & Hilgemann 1964, p. 89.
  32. Kinder & Hilgemann 1964, p. 91.
  33. Kinder & Hilgemann 1964, p. 93.
  34. . Secrets of the Dead (em inglês). 29 de maio de 2014. Consultado em 7 de abril de 2019
  35. Society, National Geographic (18 de junho de 2014). . National Geographic Society (em inglês). Consultado em 7 de abril de 2019
  36. Freeman, Charles, 1947- (março de 2014). Egypt, Greece, and Rome : civilizations of the ancient Mediterranean Third ed. Oxford: [s.n.] ISBN 978-0-19-965191-7. OCLC !CS1 manut: Nomes múltiplos: lista de autores (link)
  37. Kinder & Hilgemann 1964, p. 97.
  38. Kinder & Hilgemann 1964, p. 99.
  39. Kinder & Hilgemann 1964, p. 107.
  40. Kinder & Hilgemann 1964, p. 101.
  41. Kinder & Hilgemann 1964, p. 103.
  42. Kinder & Hilgemann 1964, p. 115.
  43. Kinder & Hilgemann 1964, p. 117.
  44. Rome, An Urban History from Antiquity to the Present, Rabun Taylor, Katherine W. Rinne and Spiro Kostof, 2016 pp. 160–179
  45. Rome, Profile of a City: 321–1308, Richard Krautheimer, p. 165
  46. Rome, Urban History, pp. 184–185
  47. Novel 36, 2, Emperor Valeninian III
  48. Editors, Mandatory (24 de janeiro de 2013). . Mandatory. Consultado em 12 de março de 2013.
  49. Tellier, Luc-Normand (2009). . [S.l.]: PUQ. p. 185. ISBN 978-2-7605-2209-1
  50. Norman John Greville Pounds. An Historical Geography of Europe 450 B.C.–A.D. 1330. p. 192.
  51. Rome in Late Antiquity, Bernard Lancon, 2001, pp. 14, pp. 115–119 ISBN 0-415-92976-8; Rome Profile of a City, Richard Krautheimer, 2000, pp. 4, 65 ISBN 0-691-04961-0; Ancient Rome, The Archaeology of the Eternal City, Editors Jon Coulston and Hazel Dodge, pp. 142–165 ISBN 978-0-947816-55-1
  52. Bertarelli 1925, p. 19.
  53. . The Metropolitan Museum of Art. 5 de dezembro de 2008. Consultado em 22 de agosto de 2019.
  54. Bertarelli 1925, p. 20.
  55. Bertarelli 1925, p. 21.
  56. Faus, José Ignacio Gonzáles. "Autoridade da Verdade – Momentos Obscuros do Magistério Eclesiástico". Capítulo VIII: Os papas repartem terras – Pág.: 64–65 e Capítulo VI: O papa tem poder temporal absoluto – Pág.: 49–55. Edições Loyola. ISBN 85-15-01750-4. Embora Faus critique profundamente o poder temporal dos papas ("Mais uma vez isso salienta um dos maiores inconvenientes do status político dos sucessores de Pedro" – pág.: 64), ele também admite um papel secular positivo por parte dos papas ("Não podemos negar que intervenções papais desse gênero evitaram mais de uma guerra na Europa" – pág.: 65).
  57. Jarrett, Bede (1913). «Papal Arbitration». In: Herbermann, Charles. Enciclopédia Católica (em inglês). Nova Iorque: Robert Appleton Company
  58. Bertarelli 1925, p. 22.
  59. . Catholic Encyclopedia. Newadvent.org. 1 de fevereiro de 1912. Consultado em 3 de fevereiro de 2010.
  60. Bertarelli 1925, p. 23.
  61. . Catholic Encyclopedia. Newadvent.org. Consultado em 3 de fevereiro de 2010.
  62. Cederna, Antonio (1979). Mussolini urbanista (em italiano). Bari: Laterza. pp. passim
  63. . The Morning Bulletin (24,926). 1 páginas. 16 de agosto de 1943
  64. Katz, Robert (2007). . theboot.it. Consultado em 7 de julho de 2011
  65. (em inglês). PlanetWare. Consultado em 29 de Dezembro de 2008
  66. . Consultado em 16 de fevereiro de 2012
  67. «Istituto Nazionale di Statistica» (em italiano). Statistiche I.Stat
  68. . Demo.istat.it. Consultado em 3 de fevereiro de 2010
  69. N.Morley, Metropolis and Hinterland (Cambridge, 1996) 33–9
  70. Duiker, 2001. page 149.
  71. . www.highbeam.com. Consultado em 9 de Fevereiro de 2014. Arquivado do em 1 de Maio de 2011 by Glenn R. Storey. HighBeam Research. Written 1997-12-1. Acessado em 22 de abril de 2007.
  72. P. Llewellyn, Rome in the Dark Ages (London 1993), p. 97.
  73. . penelope.uchicago.edu by Whitney J. Oates. Originally published in Classical Philology. Vol. 29, No. 2 (April 1934), pp 101–116. Acessado em 22 de abril de 2007.
  74. . Demo.istat.it. Consultado em 30 de janeiro de 2011
  75. . www.romepost.it. Consultado em 15 de agosto de 2010. Arquivado do em 21 de junho de 2009
  76. DURANT, Will, O Livro de Ouro dos Heróis da História, cap.16 - ISBN 85-00-01081-9
  77. Coarelli, p. 308.
  78. (em italiano). Consultado em 6 de março de 2012
  79. . Portal of the City of Paris. Consultado em 9 de novembro de 2008. Arquivado do em 8 de fevereiro de 2007
  80. . Consultado em 1 de julho de 2020
  81. . Global Witness
  82. . Foreignpolicy.com. 15 de outubro de 2008. Consultado em 3 de fevereiro de 2010
  83. . Censis.it. Consultado em 3 de fevereiro de 2010. Arquivado do em 18 de abril de 2008
  84. . www.observatoribarcelona.org. Consultado em 18 de outubro de 2009. Arquivado do em 6 de agosto de 2007
  85. . Il Sole 24 ORE. Consultado em 14 de junho de 2010
  86. . Brookings Institution. Consultado em 13 de abril de 2013. Arquivado do em 4 de junho de 2013
  87. DeCarlo, Scott (30 de março de 2006). . Forbes. Consultado em 16 de janeiro de 2007 [ligação inativa]
  88. . www.itvnews.tv. Consultado em 25 de agosto de 2009. Arquivado do em 2 de outubro de 2009
  89. . Romanculture.org. Consultado em 3 de fevereiro de 2010. Arquivado do em 29 de março de 2010
  90. . Isvroma.it. Consultado em 3 de fevereiro de 2010. Arquivado do em 8 de julho de 2008
  91. James E. Packer (janeiro–fevereiro de 1998). . Archaeological Institute of America. Archaeology. 51 (1). Consultado em 2 de outubro de 2010
  92. I H Evans (reviser), Brewer's Dictionary of Phrase and Fable (Centenary edition Fourth impression (corrected); London: Cassell, 1975), page 1163
  93. Francis Trevelyan Miller, Woodrow Wilson, William Howard Taft, Theodore Roosevelt. America, the Land We Love (1915), . books.google.com
  94. Toynbee, J. M. C. (dezembro de 1971). «Roman Art». The Classical Review. 21 (3): 439–442. JSTOR . doi:
  95. . Trincoll.edu. Consultado em 3 de fevereiro de 2010. Arquivado do em 30 de maio de 2008
  96. Matt Rosenberg. . About.com. Consultado em 3 de fevereiro de 2010
  97. . Trinity College, Hartford Connecticlt. Consultado em 3 de fevereiro de 2010. Arquivado do em 30 de maio de 2008
  98. . Languagemonitor.com. 20 de julho de 2009. Consultado em 17 de outubro de 2009. Arquivado do em 1 de novembro de 2009
  99. . fendi.com. Consultado em 17 de outubro de 2009
  100. (in Italian)
  101. . Lifeinitaly.com. Consultado em 25 de abril de 2014
  102. Dyson, Stephen L. (2019). . [S.l.]: Cambridge University Press. p. 192. ISBN 978-0-521-87459-5
  103. Kington, Tom (14 de maio de 2007). . Guardian. London. Consultado em 10 de agosto de 2008.
  104. . 3 de dezembro de 2006.
  105. . Consultado em 6 de março de 2015.
  106. . atac.roma.it (em italiano). Consultado em 22 de agosto de 2019.
  107. Webb, Mary (2009). Jane's Urban Transport Systems 2009–2010. Coulsdon: Jane's Information Group. ISBN 978-0-7106-2903-6. OCLC
  108. . Catholic Encyclopedia. Newadvent.org. 1 de março de 1907. Consultado em 3 de fevereiro de 2010.
  109. (PDF). wayback.archive-it.org. 18 de dezembro de 2017.
  110. . Academic Ranking of World Universities. 2005.
  111. . Center for World University Rankings. 2013. Consultado em 22 de agosto de 2019
  112. . Academic Ranking of World Universities. 2008. Consultado em 22 de agosto de 2019.
  113. . sog.luiss.it (em italiano). Consultado em 22 de agosto de 2019
  114. . The American University of Rome. Consultado em 4 de fevereiro de 2013.
  115. . Temple University. Consultado em 4 de fevereiro de 2013.
  116. . Pontifical North American College. Consultado em 1 de outubro de 2010.
  117. Amedeo Benedetti, La Biblioteca della Società Geografica Italiana, "Biblioteche oggi", n. 3, aprile 2009, p. 41.
  118. Max Planck Gesellschaft e.V (17 de maio de 2006). . Mpg.de. Consultado em 25 de janeiro de 2010.
  119. Na agenda virtual. . , podem ser localizados os diversos eventos da cidade de Roma: teatro, música, dança, cinema, instituições, etc.
  120. . jesusvoltara.com. Consultado em 5 de Janeiro de 2009
  121. Isabel Prieto González. (em espanhol). Consultado em 5 de Janeiro de 2009. Arquivado do em 26 de Fevereiro de 2009
  122. (em italiano). Comune di Roma. Consultado em 5 de Janeiro de 2009. Arquivado do em 21 de Agosto de 2008
  123. . Portal Arqueologia. Consultado em 5 de Janeiro de 2009. Arquivado do em 28 de Setembro de 2008
  124. (em italiano). Borsa Italiana
  125. . VeloNews. 28 de fevereiro de 2013. Consultado em 27 de junho de 2014
  126. (em inglês). GamesBids.com. 3 de Outubro de 2006. Consultado em 12 de Outubro de 2008
  • Bertarelli, Luigi Vittorio (1925). Guida d'Italia (em italiano). IV. Rome: CTI. OCLC
  • Brilliant, Richard (2006). Roman Art. An American's View. Rome: Di Renzo Editore. ISBN 978-88-8323-085-1
  • Coarelli, Filippo (1984). Guida archeologica di Roma (em Italian). Milano: Arnoldo Mondadori Editore !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  • De Muro, Pasquale; Monni, Salvatore; Tridico, Pasquale (2011). «Knowledge-Based Economy and Social Exclusion: Shadow and Light in the Roman Socio-Economic Model». International Journal of Urban and Regional Research. 35 (6): 1212–1238. ISSN . doi:
  • Rome – Eyewitness Travel. [S.l.]: DK. 2006. ISBN 978-1-4053-1090-1
  • Hughes, Robert (2011). Rome. [S.l.]: Weidenfeld & Nicolson
  • Kinder, Hermann; Hilgemann, Werner (1964). Dtv-Atlas zur Weltgeschichte (em alemão). 1. [S.l.]: Dtv. OCLC
  • Lucentini, Mario (2002). La Grande Guida di Roma (em Italian). Rome: Newton & Compton Editori. ISBN 978-88-8289-053-7 !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  • Rendina, Mario (2007). Roma ieri, oggi, domani (em Italian). Rome: Newton & Compton Editori !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  • Spoto, Salvatore (1999). Roma Esoterica (em Italian). Rome: Newton & Compton Editori. ISBN 978-88-8289-265-4 !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  • (em italiano)
  • (em inglês)

Roma
roma, capital, itália, língua, vigiar, editar, coordenadas, nota, para, outros, significados, veja, desambiguação, italiano, ˈroːma, escutar, ajuda, info, cidade, comuna, especial, chamada, capitale, itália, capital, país, província, homônima, também, região, . Roma capital da Italia Lingua Vigiar Editar Coordenadas 41 54 N 12 30 E Nota Para outros significados veja Roma desambiguacao Roma em italiano Roma ˈroːma escutar ajuda info e uma cidade e uma comuna especial chamada Roma Capitale da Italia E a capital do pais da provincia homonima e tambem da regiao do Lacio Com 2 8 milhoes de habitantes em 1 285 3 km de area tambem e a maior cidade italiana e a quarta cidade mais populosa da Uniao Europeia A area urbana de Roma se estende alem dos limites administrativos da cidade com uma populacao de cerca de 3 8 milhoes 1 Entre 3 2 e 4 2 milhoes de pessoas vivem na area metropolitana da capital italiana 2 3 4 5 6 A cidade esta localizada na porcao centro ocidental da peninsula italica cortada pelo rio Tibre dentro do Lacio Roma e a unica cidade no mundo que tem em seu interior um pais inteiro o enclave do Vaticano Roma Comuna SimbolosBandeira Brasao de armasLocalizacaoRomaLocalizacao de Roma na ItaliaCoordenadas 41 54 N 12 30 ERegiao LacioProvincia RomaAdministracaoPrefeito Virginia RaggiCaracteristicas geograficasArea total 1 285 km Populacao total 2 872 800 hab Densidade 1 981 hab km Altitude 37 mOutros dadosCodigo ISTAT 058091Codigo cadastral H501Codigo postal 00100 generico da 00121 a 00199Prefixo telefonico 06Padroeiro Sao Pedro e Sao PauloFeriado 21 de Abril aniversario da cidade 29 de Junho festa dos padroeiros Sitio www comune roma it Roma e uma das cidades mais importantes da historia da humanidade exercendo uma influencia sem igual no desenvolvimento da historia e da cultura dos europeus durante milenios e na construcao da Civilizacao Ocidental Sua historia abrange mais de 2500 anos desde a sua fundacao lendaria em 753 a C Roma e uma das mais antigas cidades continuamente ocupadas na Europa e e conhecida como A Cidade Eterna uma ideia expressa por poetas escritores da Roma Antiga No mundo antigo foi sucessivamente a capital do Reino de Roma da Republica Romana e do Imperio Romano e e considerada um dos bercos da civilizacao ocidental Desde o seculo I a cidade e a sede do papado e no seculo VIII a cidade tornou se a capital dos Estados Pontificios que duraram ate 1870 Em 1871 Roma se tornou a capital do Reino da Italia e em 1946 da Republica Italiana Apos a Idade Media Roma foi governada pelos papas Alexandre VI e Leao X que transformaram a cidade em um dos principais centros do Renascimento italiano juntamente com Florenca 7 A versao atual da Basilica de Sao Pedro foi construida e a Capela Sistina foi pintada por Michelangelo Artistas famosos e arquitetos como Bramante Bernini e Rafael residiram por algum tempo em Roma contribuindo para a sua arquitetura renascentista e barroca Roma e considerada uma cidade global 8 9 10 Em 2007 Roma foi a 11ª cidade mais visitada do mundo a terceira mais visitada da Uniao Europeia e a atracao turistica mais popular na Italia 11 A cidade tem uma das melhores marcas da Europa tanto em reputacao quanto em patrimonio 12 O seu centro historico e classificado pela UNESCO como Patrimonio Mundial 13 Monumentos e museus tais como os Museus Vaticanos e o Coliseu estao entre os destinos turisticos mais visitados do mundo sendo que ambos os locais recebem milhoes de turistas por ano Roma tambem sediou os Jogos Olimpicos de Verao de 1960 Indice 1 Etimologia 2 Historia 2 1 Fundacao 2 1 1 Lenda da fundacao de Roma 2 2 Monarquia e republica 2 3 Imperio 2 4 Queda do Imperio Romano 2 5 Idade Media 2 6 Renascenca 2 7 Periodo contemporaneo 3 Geografia 3 1 Topografia e localizacao 3 2 Clima 4 Demografia 4 1 Historico 4 2 Composicao etnica 4 3 Religiao 5 Governo e politica 5 1 Relacoes internacionais 6 Subdivisoes 7 Economia 7 1 Turismo 8 Infraestrutura 8 1 Transportes 8 2 Educacao 9 Cultura 9 1 Arquitetura 9 2 Esportes 10 Notas 11 Referencias 12 Bibliografia 13 Ligacoes externasEtimologia EditarDe acordo com o mito fundador da cidade dos proprios romanos antigos 14 acredita se que a longa tradicao da origem do nome Roma venha do fundador e do primeiro rei da cidade Romulo 15 No entanto e uma possibilidade que o nome Romulo tenha sido derivado da propria Roma Ja no seculo IV havia teorias alternativas propostas sobre a origem do nome da cidade Varias hipoteses foram lancadas com foco em raizes linguisticas incertas 16 De Rumon ou Rumen nome arcaico do rio Tibre que por sua vez tem a mesma raiz do verbo grego ῥew rheo e do verbo latino ruo que significam fluxo 17 Da palavra etrusca ruma cuja raiz e rum tetina com possivel referencia a loba que adotou e amamentou os gemeos Romulo e Remo ou a forma dos montes Palatino e Aventino Da palavra grega ῥwmh rhōme que significa forca 18 Na Biblia em Genesis o irmao de Abraao Nacor tinha uma concubina chamada Roma A origem do nome da divindade protetora de Roma e desconhecida Provavelmente com a finalidade dos romanos se protegerem contra a formula que utilizavam antes de atacar as cidades inimigas invocando o nome dessa divindade em seu beneficio Segundo os textos antigos o nome mistico de Roma Amor 19 nao podia ser reproduzido publicamente Historia Editar Ver artigo principal Historia de Roma Afiliacoes historicas Reino de Roma c 753 a C 509 a C Republica Romana 509 a C 27 a C Imperio Romano 27 a C 285 Imperio Romano do Ocidente 285 476 Reino de Odoacro 476 493 Reino Ostrogotico 493 553 Imperio Romano do Oriente 553 754 Estados Pontificios 754 1870 Reino da Italia 1870 1946 Republica Italiana 1946 presente Vaticano 1929 presente Fundacao Editar Ver artigos principais Roma Antiga e Fundacao de Roma Ha evidencias arqueologicas da ocupacao humana da area de Roma ha aproximadamente 14 000 anos mas a camada densa de detritos muito mais jovens obscurece os sitios paleoliticos e neoliticos 20 Evidencias de ferramentas de pedra ceramica e armas de pedra atestam cerca de 10 000 anos de presenca humana Varias escavacoes apoiam a visao de que Roma cresceu a partir de assentamentos pastorais no monte Palatino construido acima da area que viria a se tornar o Forum Romano Entre o final da era do bronze e o inicio da era do ferro cada colina entre o mar e o Capitolio era coberta por uma vila no Capitolio uma aldeia e atestada desde o final do seculo XIV a C 21 No entanto nenhuma delas ainda tinha uma caracteristica urbana 21 Atualmente existe um amplo consenso de que a cidade nasceu gradualmente atraves da agregacao sinecismo de varias aldeias ao redor do maior localizadas acima do Palatino 21 Esta agregacao que sinaliza a passagem de uma situacao proto urbana para uma situacao urbana foi permitida pelo aumento da produtividade agricola acima do nivel de subsistencia o que permitiu o estabelecimento de atividades secundarias e terciarias por sua vez isso impulsionou o desenvolvimento do comercio com a colonias gregas do sul da Italia principalmente Isquia e Cumas 21 Todos esses acontecimentos que de acordo com as escavacoes arqueologicas ocorreram mais ou menos em meados do seculo VIII a C podem ser considerados como o nascimento da cidade 21 Apesar das recentes escavacoes na colina do Palatino a visao de que Roma foi fundada propositalmente em meados do seculo VIII a C como a lenda sugere a data da tradicao de Romulo continua a ser uma hipotese marginal 22 Lenda da fundacao de Roma Editar Loba Capitolina amamenta os gemeos Romulo e Remo As historias tradicionais transmitidas pelos proprios antigos romanos explicam a historia mais antiga de sua cidade em termos de lendas e mitos O mais familiar desses mitos e talvez o mais famoso de todos os mitos romanos e a historia de Romulo e Remo os gemeos que foram amamentados por uma loba 14 Eles decidiram construir uma cidade mas depois de uma discussao Romulo matou seu irmao e a cidade tomou seu nome De acordo com os analogos romanos isso aconteceu em 21 de abril de 753 a C 23 Esta lenda tinha que ser reconciliada com uma tradicao dupla estabelecida anteriormente que o refugiado de Troia Eneias escapou para a Italia e criou a linhagem dos romanos atraves de seu filho Iulo o homonimo da dinastia julio claudiana 24 Monarquia e republica Editar Ver artigos principais Reino de Roma e Republica Romana O Forum Romano foi durante a maior parte do periodo da Roma Antiga representaram o centro politico juridico religioso e economico da cidade e o centro nevralgico de toda a civilizacao romana 25 Apos a lendaria fundacao por Romulo 26 Roma foi governada por um periodo de 244 anos por um sistema monarquico inicialmente com soberanos de origem latina e sabina mais tarde por reis etruscos A tradicao transmitiu sete reis Romulo Numa Pompilius Tullus Hostilius Ancus Marcius Tarquinius Priscus Servius Tullius e Tarquinio o Soberbo 26 Em 509 aC os romanos expulsaram o ultimo rei de sua cidade e estabeleceram uma republica oligarquica Roma entao comecou um periodo caracterizado por lutas internas entre patricios aristocratas e plebeus pequenos proprietarios de terras e por constantes guerras contra as populacoes da Italia central etruscos latinos volscos equos e marsos 27 Depois de se tornar mestre do Lacio Roma liderou varias guerras contra os gauleses osci samnitas e a colonia grega de Taranto aliada de Pirro rei de Epiro cujo resultado foi a conquista da peninsula italiana da area central ate Magna Grecia 28 O terceiro e seculo II a C testemunharam o estabelecimento da hegemonia romana sobre o Mediterraneo e os Balcas por meio das tres Guerras Punicas 264 146 a C contra a cidade de Cartago e as tres guerras romano macedonicas 212 168 a C contra a Macedonia 29 As primeiras provincias romanas foram estabelecidas nesta epoca Sicilia Corsega e Sardenha Hispania Macedonia Acaia e Africa 30 A morte de Cesar por Vincenzo Camuccini na Galeria Nacional de Arte Moderna e Contemporanea Roma Desde o inicio do seculo II aC o poder era disputado entre dois grupos de aristocratas os optimates representando a parte conservadora do Senado e os populares que contavam com a ajuda da plebe classe baixa urbana para conquistar o poder No mesmo periodo a falencia dos pequenos fazendeiros e o estabelecimento de grandes propriedades escravistas causaram a migracao em grande escala para a cidade A guerra continua levou ao estabelecimento de um exercito profissional que se revelou mais leal aos generais do que a republica Por isso na segunda metade do seculo II e durante o seculo I a C ocorreram conflitos internos e externos apos a tentativa fracassada de reforma social dos populares Tiberio e Caio Graco 31 e a guerra contra Jugurta 31 houve uma primeira guerra civil entre Caio Mario e Sula 31 Seguiu se uma grande revolta de escravos sob a lideranca de Espartaco 32 32 e em seguida o estabelecimento do Primeiro Triunvirato com Cesar Pompeu e Crasso 32 A conquista da Galia tornou Cesar imensamente poderoso e popular o que levou a uma segunda guerra civil contra o Senado e Pompeu Apos sua vitoria Cesar se estabeleceu como ditador perpetuo 32 Seu assassinato levou a um Segundo Triunvirato entre Otaviano sobrinho neto e herdeiro de Cesar Marco Antonio e Lepido e a outra guerra civil entre Otaviano e Antonio 33 Imperio Editar Ver artigo principal Imperio Romano O Imperio Romano em sua maior extensao no ano 117 aproximadamente 6 5 milhoes de quilometros quadrados 40 de superficie terrestre Maquete da Roma Antiga durante o reinado de Constantino 306 337 Em 27 aC Otaviano tornou se princeps civitatis Primeiro Cidadao do Estado e recebeu o titulo de Augusto fundando o principado um diarquia entre o principe e o Senado 33 Durante o reinado de Nero dois tercos da cidade foram arruinados apos o Grande Incendio de Roma e a perseguicao aos cristaos comecou 34 35 36 Roma foi estabelecida como um imperio de facto que alcancou sua maior expansao no seculo II sob o imperador Trajano Roma foi confirmada como caput Mundi ou seja a capital do mundo conhecido expressao que ja havia sido usada no periodo republicano Durante seus primeiros dois seculos o imperio foi governado por imperadores das dinastias julio claudiana 37 flaviana que tambem construiu um anfiteatro homonimo conhecido como o Coliseu 37 e nerva antonina 38 Esta epoca tambem foi caracterizada pela disseminacao do cristianismo pregado por Jesus Cristo na Judeia na primeira metade do seculo I sob Tiberio e popularizada por seus apostolos atraves do imperio e alem 39 A era antonina e considerada o apogeu do Imperio cujo territorio ia do Oceano Atlantico ao Eufrates e da Gra Bretanha ao Egito 38 Apos o fim da Dinastia Severa em 235 o Imperio entrou em um periodo de 50 anos conhecido como a Crise do Terceiro Seculo durante o qual ocorreram numerosos golpes de generais que buscaram assegurar a regiao do imperio que lhes foi confiada devido a fraqueza da autoridade central em Roma Apos a abdicacao de Diocleciano e Maximiano em 305 e uma serie de guerras civis entre pretendentes rivais ao poder imperial durante os anos 306 313 a Tetrarquia foi abandonada 40 Constantino o Grande empreendeu uma grande reforma da burocracia nao mudando a estrutura mas racionalizando as competencias dos diversos ministerios durante os anos 325 330 apos derrotar Licinio imperador no Oriente no final de 324 O Edito de Milao de 313 na verdade um fragmento de uma carta de Licinio aos governadores das provincias orientais concedeu liberdade de culto a todos incluindo os cristaos e ordenou a restauracao das propriedades da Igreja confiscadas mediante peticao aos vigarios recem criados de dioceses Ele financiou a construcao de varias igrejas e permitiu que o clero atuasse como arbitro em processos civis uma medida que nao durou alem de seu reinado mas que foi parcialmente restaurada muito mais tarde Ele transformou a cidade de Bizancio em sua nova residencia que no entanto nao era oficialmente nada mais do que uma residencia imperial como Milao Trier ou Nicomedia ate que foi dada a um prefeito em maio de 359 por Constancio II Constantinopla 41 Queda do Imperio Romano Editar Ver artigo principal Queda do Imperio Romano do Ocidente O cristianismo na forma do Credo Niceno se tornou a religiao oficial do imperio em 380 por meio do Edito de Tessalonica emitido em nome de tres imperadores Graciano Valentiniano II e Teodosio I com Teodosio claramente a forca motriz por tras dele Ele foi o ultimo imperador de um imperio unificado apos sua morte em 395 seus filhos Arcadio e Honorio dividiram o imperio em uma parte ocidental e uma parte oriental A sede do governo no Imperio Romano Ocidental foi transferida para Ravena apos o Cerco de Milao em 402 Durante o seculo V os imperadores da decada de 430 residiam principalmente na capital Roma 41 O Saque de Roma em 410 perpetrado pelos visigodos foi a primeira vez em 800 anos que a capital romana caiu para um inimigo estrangeiro Roma que havia perdido seu papel central na administracao do imperio foi saqueada em 410 pelos visigodos liderados por Alarico I 42 mas muito poucos danos fisicos foram causados a maioria dos quais reparados O que nao podia ser substituido tao facilmente eram itens portateis como obras de arte em metais preciosos e itens de uso domestico Os papas embelezaram a cidade com grandes basilicas como a Basilica de Santa Maria Maior com a colaboracao dos imperadores A populacao da cidade havia caido de 800 mil para para cerca de 500 mil na epoca em que a cidade foi saqueada em 455 por Genserico rei dos vandalos 43 Os fracos imperadores do seculo V nao conseguiram impedir a decadencia levando a deposicao de Romulo Augusto em 22 de agosto de 476 que marcou o fim do Imperio Romano Ocidental e para muitos historiadores o inicio da Idade Media 41 O declinio da populacao da cidade foi causado pela perda de embarques de graos do Norte da Africa de 440 em diante e pela relutancia da classe senatorial em manter doacoes para sustentar uma populacao grande demais para os recursos disponiveis Mesmo assim grandes esforcos foram feitos para manter o centro monumental o palatino e as maiores termas publicas que continuaram a funcionar ate o cerco godo de 537 As grandes Termas de Constantino no Quirinal foram ate reparados em 443 e a extensao do dano foi exagerada e dramatizada 44 No entanto a cidade passou a ter uma aparencia geral de degradacao e decadencia por causa das grandes areas abandonadas devido ao declinio populacional A populacao diminuiu para 500 mil em 452 e para 100 mil no ano 500 talvez mais embora nenhum numero possa ser comprovado Apos o cerco gotico de 537 a populacao caiu para 30 mil pessoas mas aumentou para 90 mil no papado de Gregorio o Grande 45 O declinio demografico coincidiu com o colapso geral da vida urbana no Ocidente nos seculos V e VI com poucas excecoes As distribuicoes de graos subsidiadas pelo Estado para os membros mais pobres da sociedade continuaram ate o seculo VI e provavelmente impediram que a populacao caisse ainda mais 46 A cifra de 450 500 mil e baseada na quantidade de carne de porco 3 629 000 libras distribuido aos romanos mais pobres durante cinco meses de inverno a uma taxa de cinco libras romanas por pessoa por mes o suficiente para 145 mil pessoas ou 1 4 ou 1 3 da populacao total 47 Idade Media Editar Mais informacoes Invasoes barbaras e Idade Media Genserico saqueia Roma em 455 O bispo de Roma chamado Papa foi importante desde os primeiros dias do cristianismo por causa do martirio dos apostolos Pedro e Paulo ali Os bispos de Roma tambem eram vistos e ainda sao vistos pelos catolicos como os sucessores de Pedro que e considerado o primeiro bispo de Roma A cidade tornou se assim cada vez mais importante como centro da Igreja Catolica Apos a queda do Imperio Romano do Ocidente em 476 Roma ficou primeiro sob o controle de Odoacro e depois tornou se parte do Reino Ostrogotico antes de retornar ao controle romano oriental apos a Guerra Gotica que devastou a cidade em 546 e 550 Sua populacao diminuiu de mais de um milhao em 210 para 500 mil em 273 48 e 35 mil apos a Guerra Gotica 535 554 49 reduzindo a extensa cidade a grupos de edificios habitados intercalados entre grandes areas em ruinas cobertas por vegetacao vinhas e hortas comerciais 50 E geralmente considerado que a populacao da cidade ate o ano 300 era de 1 milhao as estimativas variam de 2 milhoes a 750 mil diminuindo para 800 mil em 400 500 mil em 450 e para 100 mil no ano 500 embora pode ter sido o dobro disso 51 Apos a invasao lombarda da Italia a cidade permaneceu nominalmente bizantina mas na realidade os papas seguiram uma politica de equilibrio entre os bizantinos os francos e os lombardos 52 Em 729 o rei lombardo Liuprando doou a cidade de Sutri ao norte do Lacio para a Igreja o que deu inicio ao seu poder secular 52 Em 756 Pepino o Breve apos ter derrotado os lombardos deu ao Papa jurisdicao secular sobre o Ducado Romano e o Exarcado de Ravena criando assim os Estados Papais 52 Desde esse periodo tres poderes tentaram governar a cidade o papa a nobreza junto com os chefes das milicias os juizes o Senado e a populacao e o rei franco 52 Esses tres partidos teocratico republicano e imperial foram uma caracteristica da vida romana durante toda a Idade Media 52 Na noite de Natal de 800 Carlos Magno foi coroado em Roma imperador do Sacro Imperio Romano Germanico pelo Papa Leao III nessa ocasiao a cidade acolheu pela primeira vez as duas potencias cuja luta pelo controle seria uma constante medieval 52 Visualizacao de detalhes de uma ilustracao de Rafael retratando a coroacao de Carlos Magno na Antiga Basilica de Sao Pedro em 25 de dezembro de 800 Em 846 arabes muculmanos invadiram sem sucesso as muralhas da cidade mas conseguiram saquear as basilicas de Sao Pedro e Sao Paulo ambas fora das muralhas da cidade 53 Apos a decadencia do poder carolingio Roma foi vitima do caos feudal varias familias nobres lutavam contra o papa o imperador e entre si Esses foram os tempos de Teodora e sua filha Marozia concubinas e maes de varios papas e de Crescencio II um poderoso senhor feudal que lutou contra os imperadores Otao II e Otao III 54 Os escandalos desse periodo forcaram o papado a se reformar a eleicao do papa foi reservada aos cardeais e tentou se a reforma do clero A forca motriz por tras dessa renovacao foi o monge Hildebrando Soana que uma vez eleito papa sob o nome de Gregorio VII envolveu se na Controversia da Investidura contra o imperador Henrique IV 54 Posteriormente Roma foi saqueada e incendiada pelos normandos sob o comando de Roberto de Altavila que havia entrado na cidade em apoio ao Papa e entao o sitiou no Castelo de Santo Angelo 54 Durante este periodo a cidade era governada de forma autonoma por um senatore ou patrizio No seculo XII esta administracao como outras cidades europeias evoluiu para a comuna uma nova forma de organizacao social controlada pelas novas classes abastadas 54 O Papa Lucio II lutou contra a Comuna Romana e a luta foi continuada por seu sucessor o Papa Eugenio III nesta fase a comuna aliada a aristocracia era apoiada por Arnaldo de Brescia um monge que era um reformador religioso e social 55 Apos a morte do papa Arnaldo foi feito prisioneiro pelo Papa Adriano IV o que marcou o fim da autonomia da comuna 55 Sob o Papa Inocencio III cujo reinado marcou o apogeu do papado a comuna dissolveu o senado e o substituiu por um senador que estava sujeito ao papa 55 Mapa dos Estados Papais 752 1870 na peninsula italica Neste periodo o papado desempenhou um papel de importancia secular na Europa Ocidental muitas vezes agindo como arbitro entre monarcas cristaos e exercendo poderes politicos adicionais 56 57 Em 1266 Carlos de Anjou que estava indo para o sul para lutar contra os Hohenstaufen em nome do papa foi nomeado senador Carlos fundou a Sapienza a universidade de Roma 55 Nesse periodo morreu o papa e os cardeais convocados em Viterbo nao chegaram a um acordo sobre seu sucessor Isso enfureceu o povo da cidade que entao destrancou o predio onde se encontraram e os prenderam ate que nomearam o novo papa isso marcou o nascimento do conclave 55 Neste periodo a cidade tambem foi destruida por continuas lutas entre as familias aristocraticas Annibaldi Caetani Colonna Orsini Conti aninhados em suas fortalezas construidas acima de edificios romanos antigos lutaram entre si para controlar o papado 55 O Papa Bonifacio VIII nascido Caetani foi o ultimo papa a lutar pelo dominio universal da Igreja ele proclamou uma cruzada contra a familia Colonna e em 1300 convocou o primeiro Jubileu que trouxe milhoes de peregrinos a Roma 55 No entanto suas esperancas foram destruidas pelo rei frances Filipe o Belo que o fez prisioneiro e o matou em Anagni 55 Posteriormente um novo papa fiel aos franceses foi eleito e o papado foi brevemente transferido para Avinhao 1309 1377 58 Durante este periodo Roma foi abandonada ate que um homem plebeu Cola di Rienzo chegou ao poder 58 Idealista e amante da Roma antiga Cola sonhava com o renascimento do Imperio Romano depois de assumir o poder com o titulo de tribuno suas reformas foram rejeitadas pela populacao 58 Forcado a fugir Cola voltou como parte da comitiva do cardeal Albornoz que foi encarregado de restaurar o poder da Igreja na Italia 58 De volta ao poder por um curto periodo Cola foi logo linchado pela populacao e Albornoz tomou posse da cidade Em 1377 Roma tornou se a sede do papado novamente sob o Papa Gregorio XI 58 O retorno do papa a Roma naquele ano desencadeou o Cisma Ocidental 1377 1418 e nos quarenta anos seguintes a cidade foi afetada pelas divisoes que abalaram a Igreja 58 Renascenca Editar Ver artigo principal Renascimento Via della Conciliazione com a Basilica de Sao Pedro ao fundo Em 1418 o Concilio de Constanca estabeleceu o Cisma Ocidental e um papa romano Martinho V foi eleito 58 Isso trouxe para Roma um seculo de paz interna que marcou o inicio do Renascimento 61 Os papas governantes ate a primeira metade do seculo XVI de Nicolau V fundador da Biblioteca do Vaticano a Pio II humanista e letrado de Sisto IV um papa guerreiro a Alexandre VI imoral e nepotista de Julio II soldado e patrono a Leao X que deu seu nome a este periodo o seculo de Leao X todos devotaram suas energias a grandeza e a beleza da Cidade Eterna e ao patrocinio das artes 58 Durante esses anos o centro do Renascimento italiano mudou se de Florenca para Roma Obras majestosas como a nova Basilica de Sao Pedro a Capela Sistina e a Ponte Sisto a primeira ponte a ser construida sobre o rio Tibre desde a Antiguidade embora sobre fundacoes romanas foram criadas Para isso os Papas contrataram os melhores artistas da epoca incluindo Michelangelo Perugino Rafael Ghirlandaio Luca Signorelli Botticelli e Cosimo Rosselli O periodo tambem foi famoso pela corrupcao papal com muitos papas sendo pais de filhos e praticando nepotismo e simonia A corrupcao dos papas e os enormes gastos com seus projetos de construcao levaram em parte a Reforma e por sua vez a Contrarreforma Sob papas extravagantes e ricos Roma foi transformada em um centro de arte poesia musica literatura educacao e cultura Roma tornou se capaz de competir com outras grandes cidades europeias da epoca em termos de riqueza grandiosidade artes aprendizado e arquitetura Roma atingiu o ponto mais alto de esplendor sob o Papa Julio II 1503 1513 e seus sucessores Leao X e Clemente VII ambos membros da familia Medici Castelo de Santo Angelo ou Mausoleu de Adriano e um monumento romano radicalmente alterado na Idade Media e no Renascimento Foi construido no ano 134 e coroado com estatuas dos seculos XVI e XVII Uma Vista da Piazza Navona Roma Hendrik Frans van Lint c 1730 Neste periodo de vinte anos Roma se tornou um dos maiores centros de arte do mundo A Antiga Basilica de Sao Pedro construida pelo imperador Constantino o Grande 59 que na epoca estava em um estado degradado foi demolida e uma nova foi construida A cidade recebeu artistas como Ghirlandaio Perugino Botticelli e Bramante que construiram o templo de San Pietro in Montorio e planejaram um grande projeto de reforma do Vaticano Rafael que em Roma se tornou um dos pintores mais famosos da Italia criou afrescos na Villa Farnesina nas Salas de Rafael alem de muitas outras pinturas famosas Michelangelo iniciou a decoracao do teto da Capela Sistina e executou a famosa estatua de Moises para o tumulo de Julio II Sua economia era rica com a presenca de varios banqueiros toscanos entre eles Agostino Chigi que era amigo de Rafael e patrono das artes Antes de sua morte precoce Rafael tambem promoveu pela primeira vez a preservacao das antigas ruinas A Guerra da Liga de Cognac causou o primeiro saque da cidade em mais de quinhentos anos desde o saque anterior em 1527 os lansquenetes do imperador Carlos V saquearam a cidade trazendo um fim abrupto a era de ouro do Renascimento em Roma 58 Comecando com o Concilio de Trento em 1545 a Igreja deu inicio a Contrarreforma em resposta a Reforma Protestante um questionamento em grande escala da autoridade da Igreja em assuntos espirituais e governamentais Essa perda de confianca levou a grandes mudancas de poder na Igreja 58 Sob os papas de Pio IV a Sisto V Roma se tornou o centro de um catolicismo reformado e viu a construcao de novos monumentos que celebravam o papado 60 Os papas e cardeais do seculo XVII e inicio do seculo XVIII continuaram o movimento enriquecendo a paisagem da cidade com edificios barrocos 60 Esta foi outra era nepotista as novas familias aristocraticas Barberini Pamphili Chigi Rospigliosi Altieri Odescalchi foram protegidas por seus respectivos papas que construiram enormes edificios barrocos para seus parentes 60 Durante o Iluminismo novas ideias chegaram a Cidade Eterna onde o papado apoiou estudos arqueologicos e melhorou o bem estar do povo 58 Mas nem tudo correu bem para a Igreja durante a Contrarreforma Houve retrocessos nas tentativas de afirmar o poder da Igreja um exemplo notavel foi em 1773 quando o Papa Clemente XIV foi forcado por poderes seculares a suprimir a ordem dos jesuitas 58 Periodo contemporaneo Editar Ver tambem Bombardeios de Roma na Segunda Guerra Mundial Soldados italianos tomam Roma em 1870 O governo dos papas foi interrompido pela breve Republica Romana 1798 1800 que foi estabelecida sob a influencia da Revolucao Francesa Os Estados Papais foram restaurados em junho de 1800 mas durante o reinado de Napoleao Roma foi anexada ao Primeiro Imperio Frances Apos a queda de Napoleao os Estados Papais foram reconstituidos por uma decisao do Congresso de Viena de 1814 Em 1849 uma segunda Republica Romana foi proclamada durante as Revolucoes de 1848 Duas das figuras mais influentes da Unificacao Italiana Giuseppe Mazzini e Giuseppe Garibaldi lutaram pela republica de curta duracao Roma entao se tornou o foco das esperancas da reunificacao italiana depois que o resto da Italia foi unida como Reino da Italia em 1861 com a capital temporaria em Florenca Naquele ano Roma foi declarada capital da Italia embora ainda estivesse sob o controle do Papa Durante a decada de 1860 os ultimos vestigios dos Estados Pontificios estavam sob a protecao francesa gracas a politica externa de Napoleao II As tropas francesas estavam estacionadas na regiao sob controle papal Em 1870 as tropas francesas foram retiradas devido ao inicio da Guerra Franco Prussiana As tropas italianas conseguiram capturar Roma entrando na cidade por uma brecha perto de Porta Pia O Papa Pio IX declarou se prisioneiro no Vaticano Em 1871 a capital da Italia foi transferida de Florenca para Roma 61 Em 1870 a populacao da cidade era de 212 mil habitantes todos viviam com a area circunscrita pela cidade antiga e em 1920 a populacao era de 660 mil Uma parte significativa vivia fora das muralhas no norte e do outro lado do Tibre na area do Vaticano O fascista Benito Mussolini durante a Marcha sobre Roma em 1922 Roma sendo bombardeada pelos Aliados durante a Segunda Guerra Mundial Logo apos a Primeira Guerra Mundial no final de 1922 Roma testemunhou o surgimento do fascismo italiano liderado por Benito Mussolini que promoveu uma marcha sobre a cidade Ele acabou com a democracia em 1926 finalmente declarando um novo Imperio Italiano e aliando a Italia a Alemanha Nazista em 1938 Mussolini demoliu partes bastante grandes do centro da cidade para construir largas avenidas e pracas que deveriam celebrar o regime fascista e o ressurgimento e glorificacao da Roma classica 62 O periodo entre guerras viu um rapido crescimento da populacao da cidade que ultrapassou um milhao de habitantes logo apos 1930 Durante a Segunda Guerra Mundial devido aos tesouros de arte e a presenca do Vaticano Roma escapou em grande parte do tragico destino de outras cidades europeias No entanto em 19 de julho de 1943 o distrito de San Lorenzo foi bombardeado por forcas anglo estadunidenses resultando em cerca de 3 mil mortes imediatas e 11 mil feridos dos quais 1 500 morreram Mussolini foi preso em 25 de julho de 1943 Na data do Armisticio de Cassibile 8 de setembro de 1943 a cidade foi ocupada pelos alemaes O Papa declarou Roma uma cidade aberta Ela foi libertada em 4 de junho de 1944 63 64 Roma se desenvolveu muito apos a guerra como parte do milagre economico italiano da reconstrucao e modernizacao do pos guerra nos anos 1950 e inicio dos 1960 Durante este periodo os anos de la dolce vita a doce vida Roma se tornou uma capital da moda com filmes classicos populares como Ben Hur Quo Vadis Roman Holiday e La Dolce Vita filmados nos iconicos estudios Cinecitta A tendencia de aumento no crescimento populacional continuou ate meados da decada de 1980 quando a comuna tinha mais de 2 8 milhoes de residentes Depois disso a populacao diminuiu lentamente a medida que as pessoas comecaram a se mudar para os suburbios proximos Geografia EditarTopografia e localizacao Editar Imagem de satelite de Roma O nucleo do sistema urbano desenvolve se ao longo do rio Tibre em pequenos relevos no meio dos quais se encontra a ilha Tiberina Tanto a esquerda como a direita do rio encontram se relevos de pouca expressao restos do antigo aparelho vulcanico designado de Vulcao Lacial como os montes Tiburtinos e os montes Prenestrinos Em termos de altitude a zona varia entre os 13 m ao nivel medio do mar da Praca do Povo e os 120 m do Monte Mario 65 Roma e atravessada ainda por outro rio o Aniene que conflui no Tibre ainda em territorio urbano As margens do Aniene estao protegidas sob estatuto de parque natural A comuna de Roma tem limites com as comunas de Albano Laziale Anguillara Sabazia Ardea Campagnano di Roma Castel Gandolfo Castel San Pietro Romano Ciampino Colonna Fiumicino Fonte Nuova Formello Frascati Gallicano nel Lazio Grottaferrata Guidonia Montecelio Marino Mentana Monte Porzio Catone Monte Compatri Monterotondo Palestrina Poli Pomezia Riano Sacrofano San Gregorio da Sassola Tivoli Trevignano Romano Zagarolo Clima Editar Roma apos uma nevasca em fevereiro de 2018 Roma e caracterizada por seu clima mediterranico Classificacao climatica de Koppen Csa com invernos suaves e umidos e veroes quentes e secos Sua temperatura media anual esta em cerca de 20 C durante o dia e 10 C durante a noite Em janeiro o mes mais frio a temperatura media e de 12 C durante o dia e de 3 C a noite Nos meses mais quentes julho e agosto a temperatura media e de 30 C durante o dia e 18 C a noite 66 A temperatura media anual e de cerca de 15 C Dezembro janeiro e fevereiro sao os meses mais frios com temperaturas medias em torno de 12 5 C durante o dia e de 3 6 C a noite As temperaturas variam geralmente entre 10 e 15 C durante o dia e entre 3 e 5 C a noite mas com periodos mais frios ou mais quentes que ocorrem com frequencia A queda de neve e ocasional ocorre em quase todos os invernos geralmente sem acumulacao Grandes nevascas sao raras sendo a ultima registrada em 2012 67 A umidade relativa media e de 75 variando de 72 em julho para 77 em novembro As temperaturas do mar variam de um minimo de 13 C em fevereiro e marco para uma alta de 24 C em agosto 67 Panoramica de Roma a partir da Basilica de Sao Pedro no VaticanoDemografia EditarVariacao demografica do municipio entre 1861 e 2011 68 Fonte Istituto Nazionale di Statistica ISTAT Elaboracao grafica da Wikipedia Em meados de 2010 havia 2 754 440 moradores na cidade propriamente dita enquanto que cerca de 4 2 milhoes de pessoas viviam na Grande Roma que pode ser aproximadamente identificada com sua provincia administrativa com uma densidade populacional de cerca de 800 hab km que se estende por mais de 5 000 km Os menores jovens com abaixo dos 18 anos de idade totalizaram 17 da populacao em relacao aos aposentados que representam 20 76 dos habitantes da cidade Isso se compara com a media italiana de 18 06 menores de idade e 19 94 aposentados 68 A idade media de um residente romano e de 43 anos em comparacao com a media italiana de 42 Nos cinco anos entre 2002 e 2007 a populacao de Roma cresceu 6 54 enquanto a da Italia como um todo cresceu 3 56 A taxa de natalidade atual de Roma e de 9 10 nascimentos por 1 000 habitantes em comparacao com a media italiana de 9 45 nascimentos 68 69 Historico Editar Fotografia aerea da cidade Na epoca do imperador Augusto Roma era a maior cidade do mundo com uma populacao de cerca de um milhao de pessoas aproximadamente do tamanho de Londres no inicio do seculo XIX quando Londres era a maior cidade do mundo 70 71 72 Apos a queda do Imperio Romano do Ocidente a populacao da cidade caiu drasticamente para menos de 50 mil pessoas e continuou a estagnar ou encolher ate o Renascimento 73 Quando o Reino da Italia anexou Roma em 1870 a cidade tinha uma populacao de cerca de 200 mil habitantes que aumentou rapidamente para 600 mil pessoas as vesperas da Primeira Guerra Mundial O regime fascista de Mussolini tentou bloquear um aumento demografico excessivo da cidade mas nao conseguiu evitar que ela atingisse um milhao de pessoas por 1930 Apos a Segunda Guerra Mundial o crescimento continuou ajudado por um boom economico do pos guerra O bom desempenho da construcao civil tambem criou um grande numero de bairros durante os anos 1950 e 1960 74 Composicao etnica Editar Uma grande concentracao de imigrantes mora no rione de Esquilino De acordo com as ultimas estatisticas realizadas pelo ISTAT Cerca de 9 5 da populacao romana e composta por nao italianos Cerca de metade da populacao imigrante e constituida por pessoas de varias outras origens europeias principalmente romenos poloneses ucranianos e albaneses totalizando 131 118 habitantes ou 4 7 da populacao Os 4 8 restantes sao imigrantes nao europeus principalmente filipinos 26 933 bangladechianos 12 154 peruanos 10 530 e chineses 10 283 75 O rione Esquilino fora da Estacao Ferroviaria Termini evoluiu para um bairro em grande parte ocupado por imigrantes e que agora e considerado a Chinatown de Roma mas na verdade imigrantes de mais de cem paises diferentes lotam suas ruas movimentadas e pracas A agitada area comercial de Esquilino possui dezenas de restaurantes com todos os tipos de cozinha internacional Existem inumeras lojas de roupas por atacado dos 1 300 ou mais estabelecimentos comerciais que operam no distrito 800 sao de propriedade chinesa cerca de 300 sao geridos por imigrantes de outros paises ao redor do mundo e cerca de 200 sao de propriedade de italianos 76 Religiao Editar Ver tambem Vaticano Basilica de Sao Joao de Latrao sede da Diocese de Roma Assim como o resto da Italia a populacao da cidade de Roma e predominantemente catolica romana A capital italiana tem sido um importante centro de peregrinacao religiosa e durante seculos a base da religiao romana com o pontifice maximo pontifex maximus e mais tarde como sede do Vaticano e do papa Antes da chegada dos cristaos em Roma a religiao romana religio romana era a principal religiao da cidade na antiguidade classica Os primeiros deuses consideradas sagrados pelos romanos foram Jupiter o mais importante e Marte o deus da guerra e pai dos gemeos fundadores de Roma Romulo e Remo segundo a tradicao Outros deuses e deusas como Vesta e Minerva eram homenageados Roma tambem era a base de varios cultos misteriosos como o mitraismo Mais tarde depois de Sao Pedro e Sao Paulo serem martirizados na cidade e dos primeiros cristaos comecarem a chegar Roma se tornou crista e a Antiga Basilica de Sao Pedro foi construida em 313 d C Apesar de algumas interrupcoes como o Papado de Avinhao Roma foi durante seculos a sede da Igreja Catolica Romana e do Bispo de Roma tambem conhecido como Papa 77 Basilica de Santa Maria Maior construida entre o seculo IV e 1743 e com varios estilos arquitetonicos Apesar de Roma ser a casa do Vaticano e da Basilica de Sao Pedro a catedral da cidade e a Basilica de Sao Joao de Latrao localizada ao sudeste do centro Ha cerca de 900 igrejas em Roma no total alem da propria catedral e outras como a Basilica de Santa Maria Maior a Basilica de Sao Paulo Extramuros a Basilica de Sao Clemente a Basilica de San Carlo alle Quattro Fontane e a Igreja de Jesus Ha tambem as antigas catacumbas romanas no subsolo da cidade Varias instituicoes de educacao religiosa muito importantes tambem estao em Roma como a Pontificia Universidade Lateranense o Pontificio Instituto Biblico a Pontificia Universidade Gregoriana e o Pontificio Instituto Oriental Nos ultimos anos houve um crescimento significativo na comunidade muculmana de Roma principalmente devido a imigracao de pessoas vindas de paises do Norte da Africa e do Oriente Medio para a cidade Como consequencia deste aumento dos praticantes locais da fe islamica a Comuna de Roma promoveu a construcao da maior mesquita da Europa a Grande Mesquita de Roma projetado pelo arquiteto Paolo Portoghesi e inaugurada em 21 de junho de 1995 Desde o fim da Republica Romana Roma e tambem o centro de uma importante comunidade judaica que ja foi sediada em Trastevere e mais tarde no Gueto Romano La tambem se encontra a maior sinagoga de Roma o Tempio Maggiore 78 Praca Sao Pedro com a Basilica de Sao Pedro ao fundo no Vaticano a sede da Igreja CatolicaGoverno e politica Editar Palazzo Senatorio sede da prefeitura da cidade Palacio Quirinal sede do Presidente da Italia Roma constitui uma speciale comune com o nome Roma Capitale e e a maior em termos de area e de populacao entre as 8 101 comunas da Italia E governada por um prefeito sindaco atualmente Francesco Paolo Tronca e um conselho municipal A sede da comuna e o Palazzo Senatorio no Monte Capitolino a sede historica do governo da cidade A administracao local em Roma e comumente referido como Campidoglio o nome italiano da colina 79 Roma e a principal cidade da provincia de mesmo nome que inclui a area metropolitana da cidade e se estende ao norte ate Civitavecchia A Provincia de Roma e o nona maior da Italia por area Em seus 2 066 km suas dimensoes sao comparaveis a regiao da Liguria Alem disso a cidade tambem e a capital da regiao do Lacio Roma e a capital nacional da Italia e e a sede do governo italiano As residencias oficiais do Presidente da Republica Italiana e do Primeiro Ministro as sedes de ambas as casas do Parlamento Italiano e do Tribunal Constitucional Italiano estao localizadas no centro historico da cidade Os ministerios estao espalhados por toda a cidade como o Ministerio das Relacoes Exteriores que esta localizado no Palazzo della Farnesina perto do Estadio Olimpico Relacoes internacionais Editar Roma possui uma unica cidade irma e 17 cidades parceiras Cidade irma Paris Franca em frances Seule Paris est digne de Rome seule Rome est digne de Paris em italiano Solo Parigi e degna di Roma solo Roma e degna di Parigi trad Somente Paris e digna de Roma somente Roma e digna de Paris 80 Cidades parceiras Achacachi Bolivia Argel Argelia Pequim China Belgrado Servia Brasilia Brasil Cairo Egito Cincinnati Estados Unidos Kiev Ucrania Londres Reino Unido Marbella Espanha Montreal Canada Nova Iorque Estados Unidos Plovdiv Bulgaria Seul Coreia do Sul Sydney Australia Tongeren Belgica Toquio JapaoSubdivisoes Editar Ver artigo principal Subdivisoes de Roma Municipio Populacao 31 de dezembro de 2015 Area km Densidade por km MapaMunicipio I Centro Historico 186 802 19 91 9 382 Municipio II Parioli Nomentano 167 736 19 60 8 567Municipio III Monte Sacro 204 514 97 82 2 091Municipio IV Tiburtina 177 084 49 15 3 603Municipio V Prenestino Centocelle 246 471 27 00 9 137Municipio VI Roma Delle Torri 256 261 113 40 2 261Municipio VII Appio Latino Tuscolano Cinecitta 307 607 46 80 6 580Municipio VIII Appia Antica 131 082 47 29 2 772Municipio IX EUR 180 511 183 17 985Municipio X Ostia Acilia 230 544 150 64 1 530Municipio XI Arvalia Portuense 154 871 70 90 2 185Municipio XII Monte Verde 140 996 73 12 1 928Municipio XIII Aurelia 133 813 68 70 1 949Municipio XIV Monte Mario 190 513 131 30 1 451Municipio XV Cassia Flaminia 158 561 186 70 849Economia Editar Palazzo Koch sede do Banco da Italia Fotografia aerea do bairro planejado EUR Sede da ENI em Roma uma das maiores empresas industriais do mundo e entre as supermajors de petroleo e gas 81 82 Sede da Bulgari em Roma Por ser a capital italiana Roma hospeda todas as principais instituicoes do pais como a Presidencia da Republica o governo e seu unico Ministeri o Parlamento os principais tribunais judiciais e os representantes diplomaticos de todos os paises para os Estados da Italia e do Vaticano curiosamente Roma tambem abriga na parte italiana do seu territorio a Embaixada da Italia para a Cidade do Vaticano um caso unico de uma embaixada dentro dos limites de seu proprio pais Muitas instituicoes internacionais estao localizados em Roma principalmente as culturais e cientificas como o Instituto Norte Americano a Escola Britanica a Academia Francesa os Institutos Escandinavos o Instituto Arqueologico Alemao alem de agencias especializadas da Organizacao das Nacoes Unidas ONU como a Organizacao das Nacoes Unidas para Alimentacao e Agricultura FAO Roma tambem abriga as principais organizacoes politicas e culturais internacionais e mundiais como o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agricola FIDA o Programa Alimentar Mundial PAM o Colegio de Defesa da Organizacao do Tratado do Atlantico Norte OTAN e o Centro Internacional para o Estudo da Preservacao e Restauracao dos Bens Culturais ICCROM Roma e atualmente uma cidade global beta cidade depois que perdeu a classificacao alfa em 2008 junto com Berlim Estocolmo Atenas Praga Montreal e Vancouver 8 Com uma pontuacao de 2 56 Roma tambem foi classificada em 2010 no 28º lugar no Indice de Cidades Globais dois lugares superiores em relacao a sua posicao de 2008 sendo a cidade mais com a mais alta classificacao na Italia Milao vem em segundo lugar na 42ª posicao 10 Alem disso Roma foi classificada como a 15ª cidade do mundo por importancia global principalmente por sua experiencia cultural 83 Com um PIB de 94 3 bilhoes de euros ou 121 5 bilhoes de dolares em 2005 84 a cidade produziu 6 7 do PIB italiano mais do que qualquer outra cidade no pais e sua taxa de desemprego baixou de 11 1 para 6 5 entre 2001 e 2005 tornando se uma das taxas mais baixas de todas as capitais da Uniao Europeia 84 Roma cresce 4 4 ao ano e continua a crescer a uma taxa mais elevada em comparacao com qualquer outra cidade no resto do pais 84 Isto significa que se Roma fosse um pais seria a 52ª nacao mais rica do mundo pelo PIB proximo ao tamanho da economia do Egito Roma tambem tinha um PIB per capita em 2003 de 29 153 euros ou 37 412 dolares o segundo lugar na Italia depois de Milao e e mais do que 134 1 superior a media de PIB per capita da UE 85 Roma como um todo tem os maiores arrecadacoes totais na Italia atingindo 47 076 890 463 euros em 2008 86 no entanto em termos de rendimento medio dos trabalhadores a cidade esta em nono lugar na Italia com 24 509 euros 86 A area de Roma tinha um PIB no valor de 167 8 bilhoes dolares e um PIB per capita de 38 765 euros 87 Embora a economia romana seja caracterizada pela ausencia de industria pesada e seja amplamente dominada pelo setor de servicos empresas de alta tecnologia como informatica aeroespacial defesa telecomunicacoes centros de pesquisa e desenvolvimento construcao civil atividades comerciais especialmente o setor bancario e o desenvolvimento de uma enorme industria de turismo sao areas muito dinamicas e extremamente importantes para a economia da cidade O Aeroporto Internacional de Roma Fiumicino e o maior da Italia e a cidade abriga a sede da grande maioria das grandes empresas italianas bem como a sede de tres das 100 maiores empresas do mundo Enel Eni e Telecom Italia 88 Turismo Editar Turistas na Fontana di Trevi Arco de Constantino com o Coliseu ao fundo Praca da Republica Roma atualmente e um dos destinos turisticos mais importantes do mundo devido a imensidao incalculavel de seus tesouros arqueologicos e artisticos bem como por suas tradicoes unicas a beleza de suas vistas panoramicas e a majestade de seus magnificos parques Entre os recursos turisticos mais importantes da cidade estao os seus muitos museus como os Museus Capitolinos os Museus Vaticanos e a Galleria Borghese e outros dedicados a arte moderna e contemporanea alem de aquedutos fontes igrejas palacios edificios historicos monumentos e as ruinas do Forum Romano e da catacumba romana Roma e a terceira cidade mais visitada da Uniao Europeia depois de Londres e Paris e recebe uma media de 7 a 10 milhoes de turistas por ano numero que por vezes dobra em anos sagrados O Coliseu com 4 milhoes de turistas e os Museus Vaticanos com 4 2 milhoes de turistas sao o 39º e 37º lugares mais visitados do mundo respectivamente 89 A cidade e um grande centro arqueologico e um dos principais centros mundiais de pesquisa arqueologica Existem inumeros institutos culturais e de pesquisa localizadas na cidade como a Academia Americana em Roma 90 e o Instituto Sueco em Roma 91 A cidade possui varios sitios arqueologicos como o Forum Romano o Mercado de Trajano o Forum de Trajano 92 o Coliseu e o Panteao O Coliseu sem duvida um dos sitios arqueologicos mais emblematicos de Roma e e considerado como uma das maravilhas do mundo 93 94 A capital italiana contem uma colecao vasta e impressionante de arte esculturas fontes mosaicos afrescos e pinturas de varios periodos historicos diferentes A cidade tornou se pela primeira vez um grande centro artistico durante a Roma Antiga com formas de arte romana importantes como arquitetura pintura escultura e trabalho em mosaico 95 Roma tornou se mais tarde um grande centro de arte do Renascimento uma vez que os papas investiram grandes somas de dinheiro na construcao de grandiosas basilicas palacios pracas e edificios publicos em geral Roma tornou se um dos principais centros europeus de arte renascentista perdendo apenas para Florenca e capaz de se comparar a outras grandes cidades e centros culturais como Paris e Veneza A cidade foi muito afetado pelo estilo barroco e Roma se tornou o lar de numerosos artistas e arquitetos como Bernini Caravaggio Carracci Borromini e Cortona entre outros 96 No final do seculo XVIII e inicio do seculo XIX a cidade foi um dos centros do Grand Tour 97 quando ingleses jovens e ricos alem de outros aristocratas europeus visitaram a cidade para conhecer a antiga cultura arte filosofia e arquitetura romana Roma foi a casa de um grande numero de artistas neoclassicos e rococo como Pannini e Bernardo Bellotto Hoje a cidade e um importante centro artistico com varios institutos de arte e museus 98 Roma tambem e amplamente reconhecida como uma das capitais mundiais da moda Apesar de nao ser tao importante como Milao Roma e o quarto centro de moda mais importante do mundo de acordo com o Global Language Monitor de 2009 apos Milao Nova York e Paris acima de Londres 99 As principais casas de moda de luxo e redes de joalherias como Bulgari Fendi Laura Biagiotti e Brioni estao sediadas ou foram fundadas na cidade Alem disso outras marcas grandes como Chanel Prada Dolce amp Gabbana Armani e Versace tem boutiques de luxo na cidade principalmente ao longo da famosa Via Condotti 100 Infraestrutura EditarTransportes Editar Autoestrada A90 o rodoanel da cidade Aeroporto Internacional de Roma Estacao Sant Agnese Annibaliano do Metro de Roma Porto de Civitavecchia que atende Roma Roma e circundada por uma auto estrada circular de cerca de 60 km de perimetro designada de Grande Raccordo Anulare grande cordao circular que intersecta todas as estradas consulares que datam da Roma Antiga como a Via Salaria a Nomentana a Flaminia Cassia Aurelia Portuense Apia Tuscolana etc todas elas partindo do Capitolio e ligando Roma a todo o antigo Imperio O ponto de partida o quilometro 0 fisico designava se o miliarium a coluna outrora dourada e colocada no Forum agora de marmore e colocada acima da Cordonata a escadaria do Capitolio 101 No transporte aereo Roma e servida por tres aeroportos Leonardo da Vinci civil situado entre Roma e Fiumicino Giovan Battista Pastine ao longo da Via Apia e da vila de Ciampino civil low cost e militar e o aeroporto da Urbe a 6 km do centro ao longo da Via Salaria que atualmente se encontra fechado a aviacao civil 102 O coracao da cidade e servido por uma rede de metropolitanos a Metropolitana di Roma A construcao do primeiro ramo teve lugar na decada de 1930 e estava planeada para ligar rapidamente a estacao de comboios Termini com a entao recente area nos suburbios a sul a E42 onde se planeava dar lugar a Exposicao Universal de 1942 que nunca chegou a ser realizada por causa da Segunda Guerra Mundial A area foi entao parcialmente redesenhada e renomeada para EUR durante a decada de 1950 para servir como um quarteirao moderno dedicado a escritorios A linha seria finalmente inaugurada em 1955 e e atualmente parte da Linha B A linha A foi inaugurada em 1980 entre as estacoes de Ottaviano e Anagnina e mais tarde expandida em etapas 1999 2000 ate Battistini Durante a decada de 1990 foi inaugurada uma extensao a Linha B de Termini a Rebibbia e encontra se em construcao uma ramificacao da mesma 103 104 Os achados arqueologicos da Cidade Eterna atrasam naturalmente os trabalhos e escavacoes A rede subterranea relativamente reduzida e geralmente bastante pratica embora se torne muito congestionada nas horas de ponta e durante eventos especialmente a Linha A Em 2005 a total extensao era de 38 km As duas linhas existentes intersectam se na Estacao Termini a principal estacao de comboios em Roma que e tambem a maior estacao em toda a Europa em baixo da qual e em redor existe um centro comercial conhecido como o Forum Termini com mais de 100 lojas de variados sectores Outras estacoes Tiburtina a segunda maior atualmente em remodelacao e expansao para se tornar o principal entroncamento de comboios de alta velocidade na cidade Ostiense Trastevere Tuscolana San Pietro Casilina e Torricola 105 Embora a cidade tenha seu proprio bairro no Mar Mediterraneo Lido di Ostia este tem apenas uma marina e um pequeno porto canal para barcos de pesca O principal porto que serve Roma e o porto de Civitavecchia localizado a cerca de 62 km a noroeste da cidade 106 Roma dispoe tambem de um flexivel sistema de autocarros O bilhete unico de duracao de 75 minutos em 2005 permite aos utentes viajar por toda a cidade utilizando qualquer companhia e qualquer meio de transporte Entretanto devido ao congestionamento cronico verificado durante as decadas de 1970 e 1980 o centro historico de Roma condiciona o trafego numa zona designada de ZTL Zona de Trafego Limitada apenas se pode circular com a viatura dentro da ZTL em horarios especificos 107 108 Educacao Editar La Sapienza fundada em 1303 Biblioteca Casanatense Biblioteca Central Nacional Roma e um importante centro internacional de ensino superior em todo o pais contendo inumeras academias faculdades e universidades A cidade sempre foi um importante centro intelectual e educacional em todo o mundo especialmente durante a Roma Antiga e o Renascimento alem de Florenca 109 De acordo com o City Brands Index Roma e considerada a segunda cidade mais historica educacional e culturalmente interessante e bonita do mundo 110 Roma tem muitas universidades e faculdades Sua primeira universidade La Sapienza fundada em 1303 e uma das maiores do mundo com mais de 140 000 estudantes em 2005 foi classificada como a 33ª melhor universidade da Europa 111 e em 2013 a Universidade Sapienza de Roma foi classificada como a 62ª no mundo e a melhor na Italia no World University Rankings 112 e foi classificada entre as 50 faculdades da Europa e as 150 melhores do mundo 113 Para diminuir a superlotacao da La Sapienza duas novas universidades publicas foram fundadas nas ultimas decadas Tor Vergata em 1982 e Roma Tre em 1992 Roma tambem abriga a Escola de Governo LUISS a mais importante universidade de pos graduacao da Italia em as areas de assuntos internacionais e estudos europeus 114 Roma contem muitas universidades pontificias e outros institutos incluindo a Escola Britanica de Roma a Academia da Franca em Roma a Pontificia Universidade Gregoriana a mais antiga universidade jesuita do mundo fundada em 1551 o Istituto Europeo di Design a Escola Lorenzo de Medici o Campus de Malta e a Universidade Campus Biomedico Roma tambem e o local de duas universidades americanas a Universidade Americana de Roma 115 e a Universidade John Cabot bem como o campus da Universidade de Sao Joao o John Felice Rome Center o campus da Universidade Loyola Chicago e a Temple University Rome o campus da Universidade Temple 116 As Faculdades Romanas sao varios seminarios para estudantes de paises estrangeiros que estudam para o sacerdocio nas universidades pontificias 117 As principais bibliotecas de Roma incluem a Biblioteca Angelica aberta em 1604 o que a torna a primeira biblioteca publica da Italia a Biblioteca Vallicelliana criada em 1565 a Biblioteca Casanatense aberta em 1701 a Biblioteca Central Nacional uma das duas bibliotecas nacionais da Italia que contem 4 126 002 volumes a Biblioteca do Ministro dos Negocios Affari Esteri especializada em diplomacia relacoes exteriores e historia moderna a Biblioteca do Instituto da Enciclopedia Italiana a Biblioteca Dom Bosco uma das maiores e mais modernas de todas as bibliotecas salesianas a Biblioteca e Museu Teatrale del Burcardo uma biblioteca museu especializada em historia do drama e teatro a Biblioteca da Sociedade Geografica Italiana localizada na Villa Celimontana a biblioteca geografica mais importante da Italia e uma das mais importantes da Europa 118 e a Biblioteca do Vaticano uma das bibliotecas mais antigas e importantes do mundo que foi formalmente estabelecida em 1475 embora na verdade seja muito mais antiga e possua 75 000 codices alem de 1 1 milhao de livros impressos incluindo 8 500 incunabulos Existem tambem muitas bibliotecas especializadas ligadas a varios institutos culturais estrangeiros em Roma entre elas a da Academia Americana de Roma da Academia Francesa de Roma e da Bibliotheca Hertziana Instituto de Historia da Arte Max Planck uma biblioteca alema frequentemente reconhecida por excelencia nas artes e ciencias 119 Cultura Editar Centro Historico de Roma Propriedades da Santa Se e Basilica de Sao Paulo Extramuros Patrimonio Mundial da UNESCO Pais ItaliaCriterios i ii iii iv viReferencia 91 en fr esHistorico de inscricaoInscricao 1980 4 ª sessao Nome como inscrito na lista do Patrimonio Mundial Roma com a sua imensa bagagem cultural e um dos grandes polos de atracao turistica internacional Mas nao somente do passado vive a Cidade Eterna E ainda um grande centro de referencia que se estende da moda a culinaria 120 Em certos periodos do ano sao realizados grandes festivais que atraem milhares de pessoas principalmente jovens Destacam se Festival da Europa de Roma a Festival Romics b Festival de Jazz de Roma c Veroes Romanos d Festival de Literatura e e Noites Brancas f Devido a sua historia milenar sao associados varios simbolos a Roma o Coliseu a Lupa Capitolina os simbolos do cristianismo e o famoso acronimo S P Q R utilizado durante a expansao imperial para designar as terras como sendo d O Senado e d o Povo Romano As cores da cidade sao o dourado e vermelho representando respectivamente o cristianismo e o Imperio Romano Feriados municipais 21 de Abril a fundacao aniversario da cidade e 29 de Junho festa dos padroeiros da cidade Arquitetura Editar Roma esta repleta de remanescencias do seu passado milenar No decurso da sua Historia de mais de dois mil anos Roma acumulou inumeros e notaveis tesouros de arte e um patrimonio arqueologico sem igual no resto do mundo Esta caracteristica desta cidade pode ser separada em duas componentes historica e culturalmente distintas a Roma Antiga ou tambem denominada Classica e a Roma Papal 121 O Coliseu de Roma tornou se um dos simbolos da cidade por atestar a magnificencia da arte e cultura da Roma Antiga Interior do Panteao de Roma Foi esta abundancia de vestigios historicos que permitiu aos analistas reconstruir a historia costumes e algumas preocupacoes dos habitantes e governantes de Roma Durante o periodo regio nomeadamente no seculo VI a C periodo de grande prosperidade para a cidade sob influencia etrusca realizaram se importantes obras publicas o Templo de Jupiter no Capitolio 122 o santuario arcaico da area de San Omobono e a construcao da Cloaca Massima um dos primeiros sistemas de esgotos alguma vez construidos 123 que iria permitir a bonificacao da area do Forum Romano e a sua primeira pavimentacao Durante a Invasao Galica 390 a C e construida uma grande cinta muralhada algumas partes da qual conservam se ainda em alguns trocos conhecida erroneamente como Muralha Serviana 124 A cidade seria rapidamente reconstruida e foi a tamanha rapidez que os historicos romanos atribuiram o aspecto urbanistico desorganizado da cidade com efeito tal deveu se possivelmente ao seu continuo crescimento nao previsto nem planeado previamente com edificios e estradas simplesmente adaptados a geografia do terreno Na idade Republicana assiste se a fundacao de varios edificios publicos e templos sobretudo na area do Forum Romano cujas referencias aparecem nas suas fases sucessivas Criam se as primeiras estradas consulares e as suas pontes sobre o rio Tibre bem como os primeiros aquedutos Seria apenas a partir do seculo II a C que se assistiria as primeiras transformacoes monumentais inseridas num plano urbanistico coerente por exemplo os templos republicanos da area sacra do Largo di Torre Argentina construidos separadamente e unificados atraves de um grande portico Nasceram tipos arquitectonicos como a basilica civil e o Arco do Triunfo Pela primeira vez foi aplicada a tecnica edificadora do cementizio um material caracteristico das construcoes da Roma Antiga que dotou a arquitectura romana com um desenvolvimento particular e original e que iniciou a importacao de marmore e sua utilizacao como ornamento nos edificios O primeiro templo inteiramente em marmore foi o templo redondo do Forum Boario Os autores destas obras que entretanto ganharam prestigio iniciaram projetos urbanistico cada vez mais ambiciosos a partir dos grandes porticos da zona do Circo Flaminio ao Tabulario de Sula que se estende do Forum Romano ao Capitolio bem como o restauro ao templo capitolino Pompeu deixa nos o seu legado na cidade com a construcao de um grande Teatro Julio Cesar cria tambem uma nova praca com o seu nome o Forum de Cesar ao mesmo tempo que se da o restauro da Curia sede do senado romano Vista noturna da Ponte de Santo Angelo sobre o Rio Tibre com a Basilica de Sao Pedro ao fundo ao crepusculo vistas da ponte Umberto I Um obelisco do Antigo Egito na Piazza del Popolo Monumento a Vitor Emanuel II da Italia No entanto o maior desenvolvimento urbanistico deu se na epoca Imperial Com Augusto a cidade e dividida em 14 regioes Completam se as intervencoes de Cesar e iniciam se novos grandes projetos urbanisticos ao lado da praca do Forum Romano como a construcao da Basilica Julia e a remodelacao da basilica Emilia Augusto com a ajuda indispensavel de Agripa seu amigo e conselheiro ocupar se ia da sistematizacao do Campo de Marte que ja vinha sido enriquecida de edificios publicos e monumentos Na zona periferica da cidade e construido o seu mausoleu e e erigido um grande relogio solar que usa um obelisco como gnomon e o Altar da Paz Ara Pacis Na area do Circo Flaminio surge o Teatro dedicado a Marcelo e mais lentamente o Templo de Apolo Sosiano O processo de monumentalizacao da cidade prosseguiu com os sucessores de Augusto Em 64 d C durante o reinado de Nero um grande incendio quase destroi a cidade inteira Para favorecer uma reconstrucao ordenada e corrigir as condicoes que favoreceram o alastrar do incendio foi criado um novo plano regulamentar colocado em pratica apenas parcialmente Nero construira assim a sua Casa Dourada e ocupara os espacos compreendidos entre os montes Celio Esquilino e Palatino com uma enorme villa Apos a morte de Nero os imperadores Flavianos restituiram para uso publico parte dos espacos ocupados para a sua residencia construindo as Termas de Tito na colina de opio e o Coliseu Ainda durante esta dinastia sao erigidos o Arco de Tito o Templo da Paz o Forum de Nerva e o Palacio imperial no Palatino Casa Flavia e Casa Augustana e o Estadio Palatino alem do estadio de Domiciano a atual Praca Navona e o Odeao de Domiciano Com Trajano completa se a serie de foruns imperiais com a grande praca do Forum de Trajano e a celebre coluna e o complexo contiguo de mercados Alem disso surgem as termas na colina opio Deve se a Adriano a construcao do Panteao com o seu aspecto atual e a construcao de um mausoleu transformado entretanto no atual Castelo de Santo Angelo embora a actividade edificadora diminuisse Assiste se ainda a construcao do Templo de Adriano inserido num palacio papal posterior que hoje serve de sede da Borsa di Roma 125 o Templo de Antonino e Faustina no Forum Romano e a coluna Antonina dedicada a Marco Aurelio Durante a dinastia dos Severos sao alcados o Arco de Septimio Severo e as termas de Caracala No decurso do seculo III em que os imperadores passavam pouco tempo na cidade a actividade edificadora quase para por completo E no entanto neste periodo que e erigida a Muralha Aureliana atribuida ao imperador Aureliano a partir de 272 alguns seculos depois teme se novamente pela seguranca da cidade As muralhas seriam sucessivamente reforcadas ate adquirirem o aspecto monumental atual Com a Tetrarquia retoma se a actividade edificadora com a construcao das termas de Diocleciano da Basilica de Constantino e da grande vila de Magencio na Via Apia e do Arco de Constantino A partir de Constantino I da se inicio a construcao das primeiras grandes igrejas cristas as basilicas de Sao Joao de Latrao e de Santa Cruz de Jerusalem e as basilicas cemiteriais nas tumbas dos martires contiguas ao mausoleu da familia imperial e ainda durante os anos sucessivos Santa Maria Maior e Sao Paulo Fora de Muros Nos finais do seculo continuou se todavia a restaurar os edificios publicos e templos pagaos O poder temporal do Papado iria interferir posteriormente no territorio citadino e nas igrejas Sao tambem incontaveis os vestigios arquitectonicos na periferia da cidade Esportes Editar Stadio dei Marmi No que diz respeito ao desporto e infraestruturas Roma dispoe do Estadio Olimpico do Estadio Flaminio e da Lottomatica um complexo desportivo da decada de 1950 No futebol Roma e a cidade do Associazione Sportiva Roma AS Roma a Societa Sportiva Lazio SS Lazio ambos na Serie A a primeira divisao do campeonato italiano e ainda a Associazione Sportiva Cisco Roma e a equipa feminina S S Lazio Calcio No ciclismo esta cidade ja foi meta de prova no Giro d Italia em 1989 27 de Maio 7ª etapa vencida pelo suico Urs Freuler e em 2000 13 de Maio na prova de contra relogio vencida pelo checo Jan Hruska O Giro del Lazio e uma corrida de ciclismo de um dia considerada classica do ciclismo italiano que e disputada nos arredores de Roma no inicio de agosto 126 Roma ainda se faz representar em provas de basquete Virtus Pallacanestro Roma andebol S S Lazio polo aquatico A S Roma e S S Lazio voleibol Virtus Roma Linea Medica Siram Roma e raguebi Rugby Roma e S S Lazio A cidade ja foi anfitria dos Jogos Olimpicos de 1960 e foi candidata ao Jogos Olimpicos de 2016 porem retirou a candidatura 127 Panorama do Estadio Olimpico de RomaNotas Encontro anual de arte moderna e teatro musica e danca com artistas de toda a Europa Festival de banda desenhada com exibicoes curtas metragens de designers e editoras Festival de musica jazz realizado desde 1876 com artistas italianos e internacionais Varios eventos desde musica a teatro encontros de literatura e cinema Leituras de trabalhos de escritores contemporaneos famosos acompanhados de musica no recinto da Basilica di Massenzio Acontece em setembro com uma serie de eventos como concertos actuacoes com entrada livre exposicoes livres de igrejas monumentos ao publico museus e lojas alguns durante a noite Programacao Arquivado em 4 de agosto de 2004 no Wayback Machine Referencias Demographia World Urban Areas PDF www demographia com Marco de 2013 European Spatial Planning Observation Network Study on Urban Functions Project 1 4 3 PDF www espon eu Consultado em 4 de novembro de 2016 Arquivado do original PDF em 24 de setembro de 2015 Final Report Chapter 3 ESPON 2007 Eurostat Total population in Urban Audit cities Larger Urban Zone epp eurostat ec europa eu accessed on 2009 06 23 Data for 2009 unless otherwise noted United Nations Department of Economic and Social Affairs World Urbanization Prospects 2009 revision esa un org Consultado em 31 de outubro de 2013 Arquivado do original em 31 de outubro de 2013 United Nations 2010 Table A 12 Data for 2007 Organizacao para a Cooperacao e Desenvolvimento Economico Competitive Cities in the Global Economy books google com OECD Territorial Reviews OECD Publishing 2006 Table 1 1 Thomas Brinkoff Principal Agglomerations of the World www citypopulation de accessed on 2009 03 12 Data for 1 April 2011 Rome city Italy Columbia Encyclopedia 6th ed 2009 a b GaWC The World According to GaWC 2010 Lboro ac uk 14 de setembro de 2011 Consultado em 11 de fevereiro de 2012 The Global City Competitiveness Index PDF Managementthinking eiu com 12 de marco de 2012 Consultado em 9 de maio de 2012 Arquivado do original PDF em 16 de maio de 2012 a b 2012 Global Cities Index and Emerging Cities Outlook Consultado em 9 de maio de 2012 Arquivado do original em 20 de outubro de 2013 Bremner Caroline 12 de dezembro de 2008 Euromonitor International s Top City Destinations Ranking Euromonitor International Consultado em 2 de marco de 2010 European city brands City Mayors 28 de agosto de 2008 Consultado em 14 de junho de 2010 Historic Centre of Rome the Properties of the Holy See in that City Enjoying Extraterritorial Rights and San Paolo Fuori le Mura UNESCO World Heritage Center Consultado em 8 de junho de 2008 a b Livy 1797 The history of Rome George Baker trans S l Printed for A Strahan Romulus and Remus Brittanica com 25 de novembro de 2014 Consultado em 9 de marco de 2015 Claudio Rendina Roma Ieri Oggi Domani Newton Compton Roma 2007 pg 17 Hipotese originaria do gramatico romano Mario Servio Honorato Hipotese originaria de Plutarco Christina S Kraus John Marincola Christopher Pelling 2010 Rome and Her Tutelary Deity Names and Ancient Evidence Ancient Historiography and Its Contexts Studies in Honour of A J Woodman S l OUP Oxford ISBN 978 0 19 161409 5 Consultado em 27 de Junho de 2018 Heiken G Funiciello R and De Rita D 2005 The Seven Hills of Rome A Geological Tour of the Eternal City Princeton University Press a b c d e Coarelli 1984 p 9 Wilford John Nobel 12 de junho de 2007 More Clues in the Legend or Is It Fact of Romulus New York Times Consultado em 11 de agosto de 2008 Hermann amp Hilgemann 1964 p 73 Livy 26 de maio de 2005 The Early History of Rome S l Penguin Books Ltd ISBN 978 0 14 196307 5 The Roman Forum Ancient History Encyclopedia 18 de janeiro de 2012 Consultado em 22 de agosto de 2019 a b Kinder amp Hilgemann 1964 p 73 Kinder amp Hilgemann 1964 p 77 Kinder amp Hilgemann 1964 p 79 Kinder amp Hilgemann 1964 pp 81 83 Kinder amp Hilgemann 1964 pp 81 85 a b c Kinder amp Hilgemann 1964 p 89 a b c d Kinder amp Hilgemann 1964 p 91 a b Kinder amp Hilgemann 1964 p 93 The Great Fire of Rome Background Secrets of the Dead PBS Secrets of the Dead em ingles 29 de maio de 2014 Consultado em 7 de abril de 2019 Society National Geographic 18 de junho de 2014 Great Fire of Rome National Geographic Society em ingles Consultado em 7 de abril de 2019 Freeman Charles 1947 marco de 2014 Egypt Greece and Rome civilizations of the ancient Mediterranean Third ed Oxford s n ISBN 978 0 19 965191 7 OCLC 868077503 CS1 manut Nomes multiplos lista de autores link a b Kinder amp Hilgemann 1964 p 97 a b Kinder amp Hilgemann 1964 p 99 Kinder amp Hilgemann 1964 p 107 Kinder amp Hilgemann 1964 p 101 a b c Kinder amp Hilgemann 1964 p 103 Kinder amp Hilgemann 1964 p 115 Kinder amp Hilgemann 1964 p 117 Rome An Urban History from Antiquity to the Present Rabun Taylor Katherine W Rinne and Spiro Kostof 2016 pp 160 179 Rome Profile of a City 321 1308 Richard Krautheimer p 165 Rome Urban History pp 184 185 Novel 36 2 Emperor Valeninian III Editors Mandatory 24 de janeiro de 2013 travel history civilizations greatest cities largest cities Rome Mandatory Consultado em 12 de marco de 2013 Copia arquivada em 30 de janeiro de 2013 Tellier Luc Normand 2009 Urban World History An Economic and Geographical Perspective S l PUQ p 185 ISBN 978 2 7605 2209 1 Norman John Greville Pounds An Historical Geography of Europe 450 B C A D 1330 p 192 Rome in Late Antiquity Bernard Lancon 2001 pp 14 pp 115 119 ISBN 0 415 92976 8 Rome Profile of a City Richard Krautheimer 2000 pp 4 65 ISBN 0 691 04961 0 Ancient Rome The Archaeology of the Eternal City Editors Jon Coulston and Hazel Dodge pp 142 165 ISBN 978 0 947816 55 1 a b c d e f Bertarelli 1925 p 19 Italian Peninsula 500 1000 A D The Metropolitan Museum of Art 5 de dezembro de 2008 Consultado em 22 de agosto de 2019 Copia arquivada em 5 de dezembro de 2008 a b c d Bertarelli 1925 p 20 a b c d e f g h Bertarelli 1925 p 21 Faus Jose Ignacio Gonzales Autoridade da Verdade Momentos Obscuros do Magisterio Eclesiastico Capitulo VIII Os papas repartem terras Pag 64 65 e Capitulo VI O papa tem poder temporal absoluto Pag 49 55 Edicoes Loyola ISBN 85 15 01750 4 Embora Faus critique profundamente o poder temporal dos papas Mais uma vez isso salienta um dos maiores inconvenientes do status politico dos sucessores de Pedro pag 64 ele tambem admite um papel secular positivo por parte dos papas Nao podemos negar que intervencoes papais desse genero evitaram mais de uma guerra na Europa pag 65 Jarrett Bede 1913 Papal Arbitration In Herbermann Charles Enciclopedia Catolica em ingles Nova Iorque Robert Appleton Company a b c d e f g h i j k l Bertarelli 1925 p 22 Basilica of St Peter Catholic Encyclopedia Newadvent org 1 de fevereiro de 1912 Consultado em 3 de fevereiro de 2010 Copia arquivada em 10 de janeiro de 2010 a b c Bertarelli 1925 p 23 Pope Pius IX Catholic Encyclopedia Newadvent org Consultado em 3 de fevereiro de 2010 Copia arquivada em 8 de marco de 2017 Cederna Antonio 1979 Mussolini urbanista em italiano Bari Laterza pp passim Rome Declared Open City The Morning Bulletin 24 926 1 paginas 16 de agosto de 1943 Katz Robert 2007 An Excerpt from The Battle for Rome Open City theboot it Consultado em 7 de julho de 2011 Rome Italy em ingles PlanetWare Consultado em 29 de Dezembro de 2008 World Map of Koppen Geiger Climate Classification a b Storia della neve a Roma Consultado em 16 de fevereiro de 2012 a b c Istituto Nazionale di Statistica em italiano Statistiche I Stat Statistiche demografiche ISTAT Demo istat it Consultado em 3 de fevereiro de 2010 N Morley Metropolis and Hinterland Cambridge 1996 33 9 Duiker 2001 page 149 Abstrat of The population of ancient Rome www highbeam com Consultado em 9 de Fevereiro de 2014 Arquivado do original em 1 de Maio de 2011 by Glenn R Storey HighBeam Research Written 1997 12 1 Acessado em 22 de abril de 2007 P Llewellyn Rome in the Dark Ages London 1993 p 97 The Population of Rome penelope uchicago edu by Whitney J Oates Originally published in Classical Philology Vol 29 No 2 April 1934 pp 101 116 Acessado em 22 de abril de 2007 Statistiche demografiche ISTAT Demo istat it Consultado em 30 de janeiro de 2011 Rome Post what s happening in Rome www romepost it Consultado em 15 de agosto de 2010 Arquivado do original em 21 de junho de 2009 DURANT Will O Livro de Ouro dos Herois da Historia cap 16 ISBN 85 00 01081 9 Coarelli p 308 Roma diventa Capitale em italiano Consultado em 6 de marco de 2012 International relations Special partners Portal of the City of Paris Consultado em 9 de novembro de 2008 Arquivado do original em 8 de fevereiro de 2007 Summary for Eni SpA Consultado em 1 de julho de 2020 The spotlight sharpens Eni and corruption in Republic of Congo s oil sector Global Witness The 2008 Global Cities Index Foreignpolicy com 15 de outubro de 2008 Consultado em 3 de fevereiro de 2010 a b c Rapporto Censis 2006 Censis it Consultado em 3 de fevereiro de 2010 Arquivado do original em 18 de abril de 2008 Observatoribarcelona org www observatoribarcelona org Consultado em 18 de outubro de 2009 Arquivado do original em 6 de agosto de 2007 a b La classifica dei redditi nei comuni capoluogo di provincia Il Sole 24 ORE Consultado em 14 de junho de 2010 Global city GDP 2011 Brookings Institution Consultado em 13 de abril de 2013 Arquivado do original em 4 de junho de 2013 DeCarlo Scott 30 de marco de 2006 The World s 2000 Largest Public Companies Forbes Consultado em 16 de janeiro de 2007 ligacao inativa ITVnews tv www itvnews tv Consultado em 25 de agosto de 2009 Arquivado do original em 2 de outubro de 2009 AIRC HC Program in Archaeology Classics and Mediterranean Culture Romanculture org Consultado em 3 de fevereiro de 2010 Arquivado do original em 29 de marco de 2010 Isvroma it Isvroma it Consultado em 3 de fevereiro de 2010 Arquivado do original em 8 de julho de 2008 James E Packer janeiro fevereiro de 1998 Trajan s Glorious Forum Archaeological Institute of America Archaeology 51 1 Consultado em 2 de outubro de 2010 I H Evans reviser Brewer s Dictionary of Phrase and Fable Centenary edition Fourth impression corrected London Cassell 1975 page 1163 Francis Trevelyan Miller Woodrow Wilson William Howard Taft Theodore Roosevelt America the Land We Love 1915 page 201 Google Books Search books google com Toynbee J M C dezembro de 1971 Roman Art The Classical Review 21 3 439 442 JSTOR 708631 doi 10 1017 S0009840X00221331 Baroque Art of Rome ROME 211 Trincoll edu Consultado em 3 de fevereiro de 2010 Arquivado do original em 30 de maio de 2008 Matt Rosenberg Grand Tour of Europe The Travels of 17th amp 18th Century Twenty Somethings About com Consultado em 3 de fevereiro de 2010 The Franca Camiz Memorial Field Seminar in Art History Trinity College Hartford Connecticlt Consultado em 3 de fevereiro de 2010 Arquivado do original em 30 de maio de 2008 The Global Language Monitor Fashion Languagemonitor com 20 de julho de 2009 Consultado em 17 de outubro de 2009 Arquivado do original em 1 de novembro de 2009 Fendi fendi com Consultado em 17 de outubro de 2009 L ANAS vuole un secondo Raccordo Anulare in Italian Fiumicino Italy s Fast Growing Airport Italy Lifeinitaly com Consultado em 25 de abril de 2014 Dyson Stephen L 2019 Archaeology Ideology and Urbanism in Rome from the Grand Tour to Berlusconi S l Cambridge University Press p 192 ISBN 978 0 521 87459 5 Kington Tom 14 de maio de 2007 Roman remains threaten metro Guardian London Consultado em 10 de agosto de 2008 Copia arquivada em 31 de agosto de 2013 Eurostar Italia Alta Velocita 3 de dezembro de 2006 Copia arquivada em 3 de dezembro de 2006 Porti di Roma Consultado em 6 de marco de 2015 Copia arquivada em 7 de marco de 2015 ATAC atac roma it em italiano Consultado em 22 de agosto de 2019 Copia arquivada em 6 de janeiro de 2012 Webb Mary 2009 Jane s Urban Transport Systems 2009 2010 Coulsdon Jane s Information Group ISBN 978 0 7106 2903 6 OCLC 316826596 Roman Academies Catholic Encyclopedia Newadvent org 1 de marco de 1907 Consultado em 3 de fevereiro de 2010 Copia arquivada em 12 de janeiro de 2010 Anholt GfK Roper Nation Brands Index PDF wayback archive it org 18 de dezembro de 2017 Copia arquivada PDF em 17 de dezembro de 2008 Top 100 European Universities Academic Ranking of World Universities 2005 Copia arquivada em 29 de janeiro de 2009 Top 100 Universities Center for World University Rankings 2013 Consultado em 22 de agosto de 2019 Top 100 European Universities Academic Ranking of World Universities 2008 Consultado em 22 de agosto de 2019 Copia arquivada em 21 de maio de 2009 LUISS School of Government sog luiss it em italiano Consultado em 22 de agosto de 2019 The American University of Rome The American University of Rome Consultado em 4 de fevereiro de 2013 Copia arquivada em 28 de janeiro de 2013 Temple Rome Study Abroad Temple University Consultado em 4 de fevereiro de 2013 Copia arquivada em 1 de fevereiro de 2013 About the NAC Pontifical North American College Consultado em 1 de outubro de 2010 Copia arquivada em 25 de agosto de 2010 Amedeo Benedetti La Biblioteca della Societa Geografica Italiana Biblioteche oggi n 3 aprile 2009 p 41 Max Planck Gesellschaft e V 17 de maio de 2006 Max Planck Society Hanno and Ilse Hahn Prize Mpg de Consultado em 25 de janeiro de 2010 Copia arquivada em 13 de junho de 2008 Na agenda virtual ROMA CULTURA podem ser localizados os diversos eventos da cidade de Roma teatro musica danca cinema instituicoes etc Roma Papal Nasce um imperio temido jesusvoltara com Consultado em 5 de Janeiro de 2009 Isabel Prieto Gonzalez TEMPLO DE JUPITER OPTIMUS MAXIMUS EN EL CAPITOLIO em espanhol Consultado em 5 de Janeiro de 2009 Arquivado do original em 26 de Fevereiro de 2009 Cloaca Massima em italiano Comune di Roma Consultado em 5 de Janeiro de 2009 Arquivado do original em 21 de Agosto de 2008 A Ascensao de Roma Portal Arqueologia Consultado em 5 de Janeiro de 2009 Arquivado do original em 28 de Setembro de 2008 History tour Borsa di Roma em italiano Borsa Italiana Roma Maxima Italian classic Giro del Lazio reborn VeloNews 28 de fevereiro de 2013 Consultado em 27 de junho de 2014 Rome To Become Italy s 2016 Olympic Bid Candidate em ingles GamesBids com 3 de Outubro de 2006 Consultado em 12 de Outubro de 2008 Bibliografia EditarBertarelli Luigi Vittorio 1925 Guida d Italia em italiano IV Rome CTI OCLC 552570307 Brilliant Richard 2006 Roman Art An American s View Rome Di Renzo Editore ISBN 978 88 8323 085 1 Coarelli Filippo 1984 Guida archeologica di Roma em Italian Milano Arnoldo Mondadori Editore CS1 manut Lingua nao reconhecida link De Muro Pasquale Monni Salvatore Tridico Pasquale 2011 Knowledge Based Economy and Social Exclusion Shadow and Light in the Roman Socio Economic Model International Journal of Urban and Regional Research 35 6 1212 1238 ISSN 0309 1317 doi 10 1111 j 1468 2427 2010 00993 x Rome Eyewitness Travel S l DK 2006 ISBN 978 1 4053 1090 1 Hughes Robert 2011 Rome S l Weidenfeld amp Nicolson Kinder Hermann Hilgemann Werner 1964 Dtv Atlas zur Weltgeschichte em alemao 1 S l Dtv OCLC 887765673 Lucentini Mario 2002 La Grande Guida di Roma em Italian Rome Newton amp Compton Editori ISBN 978 88 8289 053 7 CS1 manut Lingua nao reconhecida link Rendina Mario 2007 Roma ieri oggi domani em Italian Rome Newton amp Compton Editori CS1 manut Lingua nao reconhecida link Spoto Salvatore 1999 Roma Esoterica em Italian Rome Newton amp Compton Editori ISBN 978 88 8289 265 4 CS1 manut Lingua nao reconhecida link Ligacoes externas EditarOutros projetos Wikimedia tambem contem material sobre este tema Definicoes no Wikcionario Livros e manuais no Wikilivros Citacoes no Wikiquote Categoria no Commons Categoria no Wikinoticias Guia turistico no WikivoyageCommons Wikiquote Wikilivros Wikinoticias Wikcionario Wikivoyage Pagina oficial da prefeitura de Roma em italiano Portal oficial de turismo de Roma em ingles Portal da Europa Portal da Italia Portal da Roma Antiga Portal da Uniao EuropeiaObtida de https pt wikipedia org w index php title Roma amp oldid 62048363,